Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1229
Título: Das casas de trave às casas de espigão: processos de transformação dos montes da serra do Caldeirão
Autor: Costa, Miguel Reimão
Data: 2007
Editora: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais/Universidade do Algarve
Resumo: À serra do Caldeirão está associada uma arquitectura vernacular própria que se distingue da dos territórios vizinhos. É esta a concepção que se infere da generalidade das abordagens que, de modo mais ou menos aprofundado, incidem sobre o tema. A caracterização da habitação serrana ocorre frequentemente por contraposição à habitação do Algarve Litoral e Barrocal e por integração nas áreas de montanha reconhecidas como espaços de preservação de hábitos e estruturas arcaicas. A investigação que tem vindo a ser desenvolvida neste território tem, no entanto, permitido reconhecer um processo diacrónico de transformação da sua arquitectura vernacular que é legível, tanto ao nível morfológico como sintáctico, na grande maioria dos assentamentos da serra. Pretende-se com o presente artigo descrever de forma genérica os diferentes ciclos que conformam esse processo e elaborar, a partir dessa descrição, um diagrama de reinterpretação das plantas integrais de alguns aglomerados que têm vindo a ser elaboradas. Procurar-se-á, numa fase inicial, proceder a uma primeira aproximação ao tema através da (re)leitura articulada de alguns escritos, privilegiadamente datados do segundo e terceiro quartéis do século passado que levantam, em conjunto, algumas questões que a descrição subsequente do processo de transformação dos assentamentos poderá clarificar.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1229
ISSN: 1645-8052
Aparece nas colecções:FCT2-Artigos (em revistas ou actas indexadas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mrc_casas_de_trave_serra_caldeirao_2007.pdf1,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.