Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1475
Título: Usos e representações da memória em quatrevingt-treize, de Victor Hugo e em Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano
Autor: Quinteiro, Sílvia Moreno de Jesus e
Palavras-chave: Memória
Romantismo
Herói romântico
Victor Hugo
Alexandre Herculano
Literatura comparada
Data: 2006
Editora: Edições Cosmos
Resumo: O presente artigo centra-se nas diferentes formas de utilizar e representar a memória em Quatrevingt-treize, de Victor Hugo (1874)1 e em Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano (1844).2 Trata-se em ambos os casos de romances históricos do século XIX, nos quais a acção se desenrola em momentos cruciais das Histórias dos dois países em causa: Portugal e a França. Em Quatrevingt-treize, conta-se a história do nascimento da nova França republicana e em Eurico, o Presbítero é narrado o declínio da antiga Espanha Visigótica. Sendo que, tanto na obra de Hugo como na de Herculano, as personagens principais são transformadas em representações simbólicas das facções envolvidas nos acontecimentos em causa, faremos uma leitura dos textos centrada nos seus heróis – nas invocações e representações que os próprios heróis fazem dos seus passados e no modo como os narradores representam e usam a memória do herói.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1475
Aparece nas colecções:ESG2-Artigos (em revistas ou actas indexadas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Usos e representações da memória.pdf183,8 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.