Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1506
Título: A importância da operação das companhias aéreas de baixo custo no desenvolvimento de segmentos de mercado turístico. O caso do turismo residencial no Algarve
Autor: Almeida, Claudia
Ferreira, Ana Maria
Costa, Carlos
Palavras-chave: Companhias aéreas de baixo custo
Turismo residencial
Algarve
Turismo
Data: 2008
Editora: Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional
Resumo: O sector do transporte aéreo constitui um dos sectores de actividade mais importantes para o desenvolvimento do sector turístico, pelo facto de estar associado à deslocação de pessoas e bens um pouco por todo o mundo, permitindo a proliferação e crescimento de novos destinos turísticos, alguns dos quais limitados por questões de acesso. Este sector assistiu nos últimos anos a períodos menos positivos associados a instabilidades de ordem global que originaram um decréscimo da procura deste meio de transporte, nomeadamente os ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001, a pneumonia atípica e a guerra do Iraque. O início da operação das companhias aéreas de baixo custo trouxe um novo fôlego ao sector. Assentes num modelo de negócio que as distinguem das concorrentes regulares tradicionais e charter, estas companhias oferecem um serviço inovador, baseado no baixo custo e diversidade de rotas e frequências. O seu posicionamento originou alterações profundas nos modelos de negócio de destinos e aeroportos, nomeadamente os que acolhiam tradicionalmente voos de companhias charter. O Algarve e o Aeroporto de Faro são exemplo desta alteração. Em 1996 este aeroporto registava um tráfego essencialmente charter (86,3%), no entanto quando analisados os resultados relativos a 2007 verifica-se que os voos charter representam apenas 27,9% do total dos passageiros processados, enquanto as companhias aéreas de baixo custo cerca de 61,2%. Associado à operação destas companhias aéreas encontramos o desenvolvimento de segmentos de mercado turístico, como por exemplo o turismo residencial, que preza factores como as acessibilidades ao destino escolhido, rapidez e preço da viagem, para além das características associadas ao destino em si (Clima, gastronomia, segurança, simpatia das pessoas). O presente artigo visa trazer a debate dados que visam uma reflexão sobre a importância da operação das companhias aéreas de baixo custo no desenvolvimento de segmentos de mercado turístico, assim como a importância da delineação de estratégias coordenadas entre aeroportos, companhias aéreas e destinos. Os resultados apresentados estão integrados num estudo mais alargado de doutoramento em turismo.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1506
ISSN: 1645-586
Aparece nas colecções:ESG2-Artigos (em revistas ou actas indexadas)



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.