Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1728
Título: Padrões temporais e verticais de pequena escala na ocorrência de larvas de peixe na Ria de Aveiro, Portugal
Autor: Pires, Rita Filomena Teixeira
Orientador: Borges, Rita Alexandra Duarte
Serrão, Ester
Queiroga, Henrique
Palavras-chave: Larvas de peixe
Variação temporal e vertical
Recrutamento
Ria de Aveiro
Fases de maré
Sistemas estuarinos
Data de Defesa: 2010
Resumo: A sobrevivência das larvas de peixe é essencial para o suporte das populações adultas. Compreender os padrões verticais e temporais de distribuição destes organismos e os processos que influenciam a variabilidade do seu recrutamento é essencial na gestão de populações costeiras, cujo interesse comercial ou papel ecológico poderão ser consideráveis. Também a análise dos padrões de retenção e produção larvares é importante para uma compreensão alargada da variabilidade do recrutamento. Neste trabalho pretendeu-se analisar a variabilidade temporal da estrutura das assembleias de larvas de peixe da Ria de Aveiro na tentativa de prever flutuações no recrutamento a uma escala temporal fina. Investigou-se também a existência de padrões verticais nesta estrutura e a possível influência das correntes de maré nos padrões espaciais e temporais investigados. Analisaram-se ainda os tamanhos e o estado de desenvolvimento larvares, de modo a detectar padrões ontogenéticos e de crescimento na distribuição larvar. Detectou-se uma elevada abundância de espécies residentes na laguna, sendo as assembleias dominadas por Pomatoschistus microps em todos os períodos, profundidades e fases de maré amostrados. A abundância e diversidade larvares foram mais elevadas no mês de Julho, relacionando-se com a época de reprodução da maior parte das espécies ou com um maior transporte larvar neste período. Os resultados demonstraram um suplemento larvar inconstante dentro da época de reprodução, registando flutuações diárias, facto que deverá ser considerado ao delinear futuros trabalhos. Não foram detectados padrões verticais claros associados à fase de maré. Muitas das larvas encontravam-se num estado inicial de desenvolvimento, sugerindo uma produção local. Para algumas espécies encontraram-se indivíduos nos vários estados de desenvolvimento, indicando o possível crescimento na laguna. O estado de desenvolvimento larvar revelou-se importante na selecção da profundidade ocupada por certas espécies. A Ria mostrou-se importante como zona de nursery e reprodução para muitas espécies, incluíndo espécies acidentais na laguna.
Descrição: Dissertação de mest., Biologia Marinha (Ecologia e Conservação Marinha), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2010
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1728
Designação: Mestrado em Biologia Marinha.Ecologia e Conservação Marinha
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado Rita Pires.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.