Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1783
Título: A retórica da digressão em Laurence Sterne, Xavier de Maistre e Almeida Garrett
Autor: Gonçalves, Sandra Isabel Guinote Pina
Orientador: Carvalho, João Carlos Firmino Andrade de
Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
Palavras-chave: Retórica da digressão
Anti-romances
Imaginação
Ironia romântica
Coesão
Novo programa de escrita
Data de Defesa: 2005
Resumo: Este trabalho comparativista consiste na análise da retórica da digressão em três romances dos séculos XVIII e XIX, Sentimental Journey, Voyage autour de ma chambre e Viagens na minha terra, de Sterne, Maistre e Garrett, respectivamente. Pretendemos demonstrar, mediante o estudo dos seus processos retórico-estilísticos, que são romances digressivos e não anti-romances. Primeiramente, apresentaremos dados relativos à história, teoria e métodos da Literatura Comparada. Utilizaremos uma metodologia comparativista resultante da evolução registada no âmbito desta disciplina, segundo a qual os contextos geográficos, culturais, históricos e sociais, em que as obras são criadas, não são descurados no decorrer da análise. Seguidamente, abordaremos questões relacionadas com as origens e pressupostos do Romantismo, por um lado, e com os primeiros sinais e florescimento do romance digressivo, por outro. Procederemos, então, à análise de textos literários que desde o século XVII se revelaram importantes contributos para a imposição do referido subgénero literário. Finalmente, contextualizaremos os supramencionados autores e analisaremos os elementos que tornam os seus textos digressivos, salientando os seus pontos de contacto e de afastamento. Neste âmbito, atentaremos nas relações intertextuais e dialógicas estabelecidas entre os três romances. A permanente apologia da liberdade de imaginação e de interpretação, a paisagem interior e a descrição, o diálogo narrador-escritor/leitor e a retórica da sedução, a ironia romântica, a suposta inexistência de um plano prévio à redacção, a promoção da anti-linearidade e os vários relatos de histórias entrecortados são alguns dos traços que, paradoxalmente, conferem coesão à diegese, permitindo a sua progressão, e que constituem um novo programa de escrita, originalmente, apresentado nestes romances.
Descrição: Dissertação de mest., Literatura, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2005
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1783
Designação: Mestrado em Literatura. Literatura Comparada
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa definitiva, resumos e -ndice paginados.doc53 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Tese - 3¬ versÒo.doc1,39 MBMicrosoft WordVer/Abrir
Bibliografia Passiva.doc94,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Errata.doc45 kBMicrosoft WordVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.