Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1785
Título: Duas poéticas individuais: a metaficção em Finisterra, de Carlos de Oliveira e em o Triunfo da Morte de Augusto Abelaira
Autor: Fernandez, Sara Rosa Faria da Silva Vitorino
Orientador: Petrov, Petar
Palavras-chave: Pós-modernidade
Pós-modernismo
Metaficção
Finisterra
O Triunfo da Morte
Data de Defesa: 2005
Resumo: Este trabalho explora as ideias de pós-modernidade, de pós-modernismo e de metaficção nos romances Finisterra de Carlos de Oliveira e O Triunfo da Morte de Augusto Abelaira. Através do estudo da obra de Linda Hutcheon — Narcissistic Narrative. The Metafictional Paradox (1984) —, que tomámos como nossa base teórica, apresentámos os dois tipos de narrativa metaficcional: o overt, um tipo explícito de metaficção, e o covert, um tipo implícito e interiorizado de metaficção. Escolhemos como objecto de estudo os romances de Carlos de Oliveira e Augusto Abelaira, que acreditamos poderem ser estudados à luz das tipologias presentes na obra de Hutcheon. Tendo em conta que as duas obras são reconhecidas como metaficcionais e contemporâneas, resta-nos justificar a escolha do nosso estudo no âmbito da Literatura Comparada através da diferença nas tipologias. Procurámos mostrar que a obra de Oliveira se insere na tipologia de covert, embora com contaminações de metaficção explícita, enquanto que a obra de Abelaira se insere no tipo overt.
Descrição: Dissertação de mestrado, Literatura, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2005
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1785
Designação: Mestrado em literatura comparada. Ficção narrativa
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese completa.docx127,67 kBMicrosoft Word XMLVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.