Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1793
Título: Determinantes da estrutura financeira das empresas hoteleiras portuguesas
Autor: Baptista, Celísia
Orientador: Neves, João Carvalho das
Palavras-chave: Estrutura financeira
Estrutura de capitais
Determinantes
Hotelaria
Data de Defesa: 1997
Resumo: Na sequência do surgimento do modelo de Modigliani e Miller de 1958 grande parte dos investigadores da área financeira têm procurado encontrar a estrutura de capital óptima para as empresas. A tarefa não se tem revelado simples dada a dificuldade em justificar as escolhas financeiras das empresas numa realidade caracterizada por mercados financeiros cada vez mais complexos. Contudo, têm sido desenvolvidas várias teorias (hierarquização do financiamento, custos de agência, informação assimétrica, capacidade de endividamento, baseadas nas interacções produto/mercado e em considerações relativas ao controlo da empresa, etc.) que têm ajudado a clarificar esta problemática e a enunciar os determinantes da estrutura de capital. O interesse do tema tem conduzido à realização de variadíssimos estudos empíricos em diferentes países e sectores de actividade. Em Portugal pouco se tem escrito sobre o assunto, provavelmente devido à existência de um mercado de capitais pouco desenvolvido e à dificuldade de recolha da informação necessária a um estudo desta natureza. Por sua vez, a indústria hoteleira portuguesa nunca foi alvo de estudos nesta temática. Com este trabalho pretende-se identificar os determinantes da estrutura financeira das empresas hoteleiras portuguesas. Dado que as variáveis observáveis são representações imperfeitas dos atributos teóricos, a utilização de apenas uma proxy por atributo pode não possibilitar a captação do seu efeito na totalidade ou não permitir a escolha da melhor proxy, bem como a dificuldade em encontrar proxies para um atributo em particular que não estejam associadas a outros conduz à aplicação da análise factorial às variáveis seleccionadas. A utilização desta técnica permite a redução das 17 variáveis iniciais em cinco factores. A aplicação da regressão linear múltipla, método stepwise, aos cinco factores e a mais dois atributos não métricos permite concluir que o crescimento, a variabilidade/risco, a rendibilidade, a sazonalidade e o tipo de controlo dos estabelecimentos constituem determinantes da estrutura financeira das empresas hoteleiras portuguesas.
Descrição: Dissertação de mest., Ciências Económicas e Empresariais, Unidade de Ciências Económicas e Empresariais, Univ. do Algarve, 1997
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1793
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_mestrado_Celísia baptista.pdf1,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.