Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/1943
Título: O trabalho colaborativo e as práticas curriculares na articulação vertical do currículo de matemática do Ensino Básico
Autor: Sancho, Luís Andrade Correia
Orientador: Gonçalves, Fernando Ribeiro
Palavras-chave: Articulação curricular
Gestão curricular
Práticas curriculares
Trabalho
Concepções sobre o trabalho da matemática
Agrupamento de escolas
Modelo explicativo teórico
Modelo explicativo emergente
Data de Defesa: 2010
Resumo: O processo de articulação curricular desenvolvido num agrupamento de escolas deve considerar sempre em primeira instância a natureza do trabalho do professor. O trabalho colaborativo, a gestão curricular, as concepções que cada um tem da disciplina de matemática e o modelo de organização condicionam/promovem um processo transparente, de partilha e de desenvolvimento profissional que conduzirão invariavelmente a que, os jovens alunos beneficiem de processos de educação que estejam bem ligados entre si, cujas influências não se neutralizem, mas que se complementem mutuamente, conduzindo, no seu conjunto a oportunidades educativas ricas e polivalentes. Um dos objectivos da nossa reflexão consiste em efectuar um diagnóstico da situação actual relativamente ao trabalho já desenvolvido ou que se prevê desenvolver nas escolas/agrupamentos, no que concerne à problemática da articulação curricular da matemática ao longo dos três ciclos do ensino básico. O nosso modelo inicial passou então por várias etapas. Com recurso aos testes estatísticos respectivos, as hipóteses de trabalho foram confirmadas, verificando-se evidência estatística para validarmos o modelo explicativo teórico. Em função da dinâmica do modelo explicativo emergente, construiu-se um novo instrumento que possibilitou uma observação que melhor compreenda e possa posteriormente intervir ao nível da natureza do trabalho colaborativo e das práticas curriculares. Para cada uma das etapas evolutivas do modelo, a técnica de observação utilizada foi a do questionário, os quais foram sujeitos aos respectivos testes. O processo de recolha de dados passou no modelo explicativo teórico por um grupo de 20 professores conhecedores desta realidade. O modelo explicativo emergente passou a uma amostra alargada de professores colocados em escolas dos concelhos de Faro, Olhão, Loulé e São Brás de Alportel o que totalizou 152 questionários recepcionados.
Descrição: Dissertação de mest., Observação e Análise da Relação Educativa, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2010
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/1943
Designação: Mestrado em Observação e Análise da Relação Educativa
Aparece nas colecções:FCH1-Teses
UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE MESTRADO 2010 - Luís Sancho.pdf4,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.