Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/2072
Título: Evolução dos compostos nos lixiviados dos aterros sanitários do barlavento e sotavento algarvio
Autor: Santos, Cristele
Orientador: Teixeira, Margarida Ribau
Palavras-chave: Aterro sanitário barlavento
Aterro sanitário do sotavento
Concentração
Lixiviados
Matéria orgânica biodegradável
Resíduos sólidos urbanos
Data de Defesa: 2011
Resumo: Os aterros sanitários em estudo são geridos pela empresa ALGAR - valorização e tratamento de resíduos sólidos, S.A.. A principal metodologia utilizada consiste na observação de relatórios de monitorização dos dois aterros desde a sua fase de activação até ao ano 2009. Os lixiviados são uma preocupação devido à sua composição, pois são muito tóxicos com grandes concentrações de matéria orgânica e metais. A composição destes depende, em parte, da composição dos resíduos sólidos urbanos, mas o espaço temporal em aterro sanitário também contribui em grande parte para a sua composição. Os lixiviados em aterro sofrem transformações químicas, físicas e biológicas, reacções que estão condicionadas às condições existentes dentro das células do aterro. A conversão e estabilização dos resíduos estão associadas a várias fases progressivas, fases acetogénica, transição metanogénica, metanogénica estável e maturação, alterações que se reflectem na composição das águas lixiviantes. O presente estudo tem, como objectivo principal, avaliar a composição dos lixiviados desde o início da exploração dos aterros sanitários do Barlavento e Sotavento Algarvio. Verifica-se que a deposição nos dois aterros tem vindo a aumentar e consequentemente a matéria orgânica biodegradável (MOB). As concentrações dos compostos estudados (CBO5, CQO, razão CBO5/CQO, SST, azoto total, amónia, fósforo total, pH, condutividade, cálcio, magnésio, potássio, sódio, cloretos, sulfatos e metais pesados) apresentam variações ao longo dos anos em estudo, verificando-se períodos de aumento e diminuição. A CQO é o composto que apresenta valores mais altos de concentrações, seguido do CBO5 para o Aterro do Barlavento. O azoto total e amónia também apresentam concentrações elevadas nos lixiviados dos dois aterros. Nas concentrações dos metais pesados não se verifica uma tendência. Em ambos os aterros sanitários verificou-se que os compostos não se encontram todos com concentrações típicas da mesma fase de degradação, comportando-se de forma semelhante nos dois aterros.
Descrição: Dissertação de mest., Engenharia do Ambiente (Tecnologias Ambientais), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2011
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/2072
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE.pdf3,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.