Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/2102
Título: Avaliação da inclusão de EVOCOL em dietas formuladas para juvenis de Linguado (Solea senegalensis, Kaup 1858)
Autor: Peixoto, Lúcia de Jesus Gonçalves
Orientador: Dinis, Maria Teresa
Lastra, Mariano
Palavras-chave: Solea senegalensis
Crescimento
Nutrição
Vinhaças de beterraba
Estimulantes de apetite
Data de Defesa: 2010
Resumo: O EVOCOL (EVO) é uma vinhaça resultante da destilação do melaço de beterraba para a obtenção de etanol. Este produto devido às suas propriedades nutricionais torna-se interessante para ser incluído em dieta formuladas em aquacultura. O presente estudo realizou-se para avaliar o efeito da inclusão de EVO em dietas formuladas para juvenis de linguado (Solea senegalensis). Para tal avaliou-se o crescimento e o comportamento quando alimentados com as diferentes dietas experimentais. Um total de 450 juvenis de linguado (6,95 ± 1,65 gramas) foi alimentado com as diferentes dietas experimentais, para calcular o crescimento. A experiência de crescimento decorreu durante um período de 30 dias. As dietas experimentais testadas foram: a dieta controlo (EVO 0%), EVO 5%, EVO10%, EVO15%, sendo todas iso-proteicas e iso-energéticas. O trabalho experimental iniciou-se após 30 dias de aclimatação às condições laboratoriais. Durante a fase de aclimatação os juvenis foram alimentados com a dieta experimental controlo. Após a experiência de crescimento formulou-se uma dieta de recuperação, com um nível proteico superior e lípidos provenientes de óleo de peixe. Com esta dieta alimentou-se os juvenis de linguado durante duas semanas. Esta dieta utilizou-se para melhorar a condição dos indivíduos submetidos às dietas experimentais, e posteriormente avaliar o seu comportamento alimentar perante as diferentes dietas oferecidas. Para além das dietas experimentais utilizadas durante a experiência de crescimento testou-se também uma dieta comercial. O comportamento alimentar foi gravado em vídeo para posterior análise. Os resultados de crescimento demonstram que o EVOCOL pode ser incluído em dietas para juvenis de linguado sem prejudicar o seu crescimento, mas sem qualquer vantagem em termos de taxa de crescimento. Quanto ao comportamento verificou-se que a ingestão voluntária do alimento (VFI) da dieta experimental controlo é significativamente (<0.05) inferior quando comparada com os valores das dietas com inclusão de EVOCOL, embora esta diferença não se reflicta no ganho em peso. Os índices hepatosomático e visceral aumentam quando os juvenis são alimentados com a dieta controlo, durante a aclimatação, o que pode sugerir que esta dieta não é a mais adequada para juvenis de linguado (S. senegalensis). As dietas EVO 10% e EVO 15% são aquelas que apresentam valores de IA (Índice de Aceitação) e IGA (Índice Global de Aceitação) mais elevados. A dieta EVO 15% apresenta valores de IGA superiores à dieta comercial. As vinhaças podem ganhar um valor adicional ao serem incluídas em dietas para peixes, devido às suas propriedades nutricionais e por poder actuar como um ingrediente estimulante do apetite, evitando assim a contaminação e o desperdício de alimento.
Descrição: Dissertação de mest., Biologia Marinha, Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente, Univ. do Algarve, 2010
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/2102
Designação: Mestrado Biologia Marinha
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MSc Lúcia Peixoto.pdf354,11 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.