Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/229
Título: Saúde e bem-estar na transição para o ensino superior: influência dos estilos de vida nos processos de adaptação
Autor: Costa, Sónia Isabel Faria de Carvalho
Orientador: Cruz, José Carlos Pestana dos Santos
Palavras-chave: Teses
Psicologia da saúde
Psicopatologia
Indicadores
Ensino superior
Adaptação
Data de Defesa: 2008
Resumo: A presente investigação teve como objectivo determinar a influência das variáveis Estilos de Vida, Felicidade Subjectiva e Indicadores de Psicopatologia nos processos de transição e adaptação para o Ensino Superior em alunos de primeiro ano. Procurámos, para este efeito, entender em que medida as variáveis externas e secundárias influenciavam cada uma das variáveis em análise e perceber de que forma as variáveis independentes em estudo se relacionavam entre si. Concluiu-se que as variáveis externas idade, género, estado civil, campus e curso não apresentavam influência significativa nas variações da variável dependente, assim como a variável secundária estatuto. Ao contrário, a variável secundária opção do curso, revelou influenciar de forma estatisticamente significativa os níveis de adaptação académica. Concluiu-se, acima de tudo, que estilos de vida mais saudáveis, promovem melhores níveis de adaptação académica e que essa influência significativa está presente em todas as dimensões do QVA-r, que determinam uma avaliação mais positiva do bem-estar subjectivo e que, em contraponto, são responsáveis pela diminuição dos níveis de mal-estar psicológico, tal como ele é avaliado pelo Índice Geral de Sintomas do BSI. Provou-se ainda, que a avaliação subjectiva que os alunos fazem da sua felicidade varia em sentido contrário dos níveis dos indicadores de psicopatologia e que tanto níveis superiores de felicidade subjectiva como níveis inferiores de mal-estar psicológico contribuem para uma adaptação académica de qualidade. Este estudo permitiu também concluir que, em conjunto, as variáveis independentes consideradas explicam de forma muito significativa a variância da qualidade de adaptação académica, pelo que qualquer intervenção na área dos processos de transição/adaptação ao ensino superior, deve assumir os estilos de vida, a satisfação com a vida e o bem-estar psicológico, como domínios fundamentais, incontornáveis, na promoção da saúde e do sucesso académico no ensino superior português.
Descrição: Dissertação mest., Psicologia da saúde, Universidade do Algarve, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/229
Designação: Mestrado em Psicologia. Especialidade de Psicologia da Saúde
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE Sónia Carvalho Costa em PDF.pdf1,24 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.