Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/309
Título: Diferenças sexuais no investimento parental e no crescimento das crias no cagarro (Calonectris diomedea borealis)
Autor: Lisboa, Joana
Orientador: Borges, Teresa Cerveira
Magalhães, Maria Carvalho
Bried, Joël
Xavier, J.
Palavras-chave: Teses
Cagarro
Calonectris diomedea borealis
Dimorfismo sexual
Crescimento
Data de Defesa: 2008
Resumo: O presente estudo teve como objectivos estudar o dimorfismo sexual no atendimento parental, assim como o desenvolvimento do dimorfismo sexual dimensional nos estágios iniciais de crescimento do Cagarro, Calonectris diomedea borealis. Foram monitorizados 26 ninhos durante o período de criação (de Junho a Novembro de 2007) numa colónia localizada nos Capelinhos, Faial, Açores. Após a eclosão, o peso das crias foi medido diariamente, enquanto que as outras biometrias (comprimento da asa, do tarso e do cúlmen) foram medidas a cada 3 dias. Durante uma semana por mês, no total de 3 semanas ao longo dos 3 meses amostrados, foram medidos os pesos durante toda a noite (21:00, 01:00 e 05:00), para estabelecer a perda de massa por respiração e excreção, e consequentemente estimar o tamanho das refeições. A presença dos pais na colónia das crias acompanhadas foi monitorizada pelo uso de transmissores de rádio colocados nas penas dorsais. O sexo das crias foi determinado pela análise do ADN existente nas amostras se sangue. Dos 26 ninhos inicialmente monitorizados apenas 16 crias sobreviveram até ao final do estudo. Não se registaram diferenças no volume dos ovos entre sexos, as diferenças morfológicas tiveram início aos 40 dias de idade para todas as biometrias, excepto na massa corporal que ocorreu aos 25 dias de idade. No fim do estudo os machos apresentavam-se distintamente maiores que as fêmeas, especificamente na massa corporal, tarso e cúlmen. Os dados sugerem também que as crias macho apresentam maiores necessidades nutricionais que as crias fêmea, visto que as refeições eram mais frequentes e de maior dimensão para os machos. O baixo número de crias monitorizadas e os problemas técnicos dos transmissores de rádio limitam a robustez dos resultados e por isso deverão ser confirmados em estudos futuros os padrões aqui encontrados. Estudos futuros deverão incluir um método preciso de localização das áreas de alimentação, de forma a determinar as estratégias alimentares de cada sexo e a análise de entrega de refeições ás crias. A informação sobre a condição corporal do casal no início e no final da época de criação poderão completar os estudos sobre o investimento parental de cada progenitor durante a época de reprodução.
Descrição: Dissertação mest., Biologia Marinha, Universidade do Algarve, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/309
Designação: Mestrado em Biologia Marinha. Ecologia e Conservação Marinha
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Final_Joana_14Dez08.pdf1,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.