Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3156
Título: Mecanismos moleculares e respectivas vias de sinalização intracelulares envolvidas na regulação da produção de esteróides sexuais em machos de tilápia mossambica (Oreochromis mossambicus)
Autor: Gonçalves, Filipa Alexandra Martins
Orientador: Martins, Rute S. T.
Canario, Adelino V. M.
Palavras-chave: cAMP-PKA
PKC
CaM
SF1
DAX1
Androgénios
Data de Defesa: 2012
Resumo: Os comportamentos agressivos entre machos, originam um rápido aumento nos níveis de androgénios, levando a uma necessidade de clarificar os mecanismos que permitem esta mudança. Neste trabalho foi analisada a influência das vias de sinalização da enzima proteína quinase dependente de cAMP (cAMP-PKA), proteína quinase C (PKC) e o complexo cálcio-calmodulina (Ca2+-CaM) na produção de androgénios em testículos de tilápia (Oreochromis mossambicus). Esta análise foi feita incubando fragmentos de testículos com agonistas e antagonistas das vias referidas e analisando os níveis dos androgénios, pelo método de radioimunoensaio. Dada a influência do gene SF1 na regulação das enzimas envolvidas na esteroidogénese, e da sua relação com o gene DAX1, neste trabalho foi ainda analisada a expressão dos referidos genes. Pretendeu-se assim verificar se a sua expressão poderia explicar o efeito das manipulações das vias na produção de esteróides. O nível de expressão de ambos os genes foi analisado por PCR semi-quantitativo, utilizando como gene de referência o RNA ribossomal 18S. Os resultados obtidos para a análise da produção de esteróides revelam que, os níveis basais de testosterona e 11-cetotestosterona (11-KT) não dependem da via PKC. Contudo, estão dependentes da via cAMP-PKA, pois verifica-se uma diminuição dos níveis de ambos, quando os tecidos foram incubados com um inibidor da PKA, o SQ22536. Apesar da via PKC não ser necessária para manter os níveis basais, a indução dos níveis de androgénios pela cAMP-PKA está dependente da via PKC. Em relação à expressão dos genes SF1 e DAX1, os resultados obtidos neste trabalho não puderam ser interpretados pois a expressão do gene 18S, gene de referência, não foi constante em todos os tratamentos. Assim, será necessário, em estudos futuros, repetir a análise da expressão dos genes referidos mas utilizando outros genes de referência que não o 18S.
Descrição: Dissertação de mest., Aquacultura e Pescas (Aquacultura), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2012
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3156
Designação: Mestrado em Aquacultura e Pescas. Aquacultura
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese completa.pdf1,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.