Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/325
Título: A opção dos alunos pelas tecnologias: um olhar sobre a utilização do Sketchpad na resolução de problemas
Autor: Ferreira, Palmira da Luz André Valente
Orientador: Carreira, Susana Paula Graça
Palavras-chave: Teses
Ensino
Matemática
Resolução de problemas
Tecnologias
Sketchpad
Método computacional
Método analítico
Aula de matemática
Data de Defesa: 2007
Resumo: Este estudo tem como propósito investigar de que modo os alunos utilizam uma ferramenta tecnológica e reconhecem a sua utilidade na resolução de problemas de Matemática quando são incentivados a escolherem o seu próprio método de resolução. A investigação envolveu uma turma do 11º ano e foi conduzida desde Novembro de 2005 até Julho de 2006. São objectivos deste estudo: (a) compreender o que leva os alunos a recorrerem ao uso das tecnologias na actividade da resolução de problemas na aula de Matemática; (b) averiguar como se reflecte na resolução de problemas e nos processos desenvolvidos pelos alunos a sua decisão de recorrerem ou não a uma ferramenta tecnológica e (c) identificar as vantagens e desvantagens do recurso às tecnologias, no processo de resolução de problemas. Em consonância com os focos de investigação, seguiu-se uma metodologia de natureza qualitativa, com recolha e análise de dados assente na leitura e interpretação de informação obtida de diversas fontes: questionários, produtos emergentes do trabalho dos alunos, gravação em vídeo de aulas, registos da observação participante da professora-investigadora. O trabalho de campo na sala de aula foi dividido em duas etapas. Na 1ª Fase, todos os alunos resolveram os problemas pelo método computacional, com o The Geometer’s Sketchpad, e pelo método analítico, podendo utilizar a calculadora gráfica sempre que se justificasse; na Fase Final os alunos podiam optar entre os dois métodos de resolução. Com base nos respectivos desempenhos, foram seleccionados para serem entrevistados, quatro grupos que constituíram casos, percorrendo o espectro desde o extremo dos “analíticos convictos” até ao dos “tecnológicos convictos”. O estudo permitiu formular um conjunto de conclusões. Assim, de acordo com os dados, apesar do gosto e motivação que os alunos têm no trabalho com as tecnologias na resolução de problemas, todos valorizam mais o método analítico. Acham-no mais exigente comparativamente com os procedimentos a ter com o auxílio do computador. De certa forma, o computador é visto como um facilitador e como um atalho, em determinadas etapas. No domínio da resolução de problemas, nomeadamente no que diz respeito aos modelos conceptuais (como os de George Polya e de Alan Schoenfeld), podemos considerar que a fase da compreensão é determinante em ambos os métodos, enquanto que as duas fases seguintes, elaboração do plano e execução do plano, revelam características distintas nos dois modos de resolução. Com o recurso ao computador, os alunos oscilam regularmente entre a concepção de uma estratégia e a sua execução, pela capacidade de experimentação que a ferramenta lhes oferece. Não é, assim, claramente marcada a separação entre o delinear de uma acção e a sua execução, como acontece analiticamente. Apesar das diversas preferências reveladas pelos alunos, todos consideram que o computador tem vantagens, entre as quais destacam o poder de visualização, reconhecendo-lhe até importância para a resolução com papel e lápis. Por último, tornou-se evidente a influência do computador no modo como a natureza problemática da situação é sentida pelo aluno. O recurso ao computador altera o problema, podendo simplificar ou embaraçar a procura da solução. Este estudo permitiu perceber que é possível encontrar desafios estimulantes nos recursos diários, como é o caso do manual escolar, bastando para isso um olhar diferente e motivado para a utilização de uma determinada ferramenta tecnológica. Como recomendação final, é de referir a importância de dar aos alunos espaço e tempo para irem ultrapassando obstáculos, mesmo que isso possa parecer um desperdício. Certamente, este investimento acaba por produzir resultados magníficos na aprendizagem dos alunos.
Descrição: Dissertação de mest., Matemática, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2007
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/325
Designação: Mestrado em Matemática. Matemática para o Ensino
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado.pdf4,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.