Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3400
Título: Educação positiva: a influência do pensar positivamente na sala de aula no bem-estar de alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico no Algarve
Autor: Saxe, Alicia Brianna
Orientador: Vieira, Luís Sérgio
Palavras-chave: Psicologia da educação
Bem-estar - alunos
Satisfação
Ensino básico
Ecologia
Conservação da natureza
Sardinha
Ontogenia
Sardina pichardus
RNA/DNA
Comportamento alimentar
Data de Defesa: 2012
Resumo: O bem-estar apresenta-se como o termo operacional para o conceito usualmente conhecido como felicidade, um tema de interesse histórico, tradicionalmente tratado pelos filósofos. Atualmente é reconhecido como um fator preeminente na saúde e no florescimento humano, considerando a evidência recente que associa os altos níveis de bem-estar com várias qualidades; características adaptativas, melhor saúde física, relações mais gratificantes, altos salários, o desempenho profissional superior, envolvimento com a comunidade, uma vida mais longa (Diener & Biswas-Diener, 2008; Seligman, 2011), o pensamento mais criativo e melhor aprendizagem (Seligman et al., 2009). Ultimamente, a psicologia educacional, motivada em grande parte pela abordagem preventiva adotada pela Psicologia Positiva, tem depositado particular interesse nos possíveis benefícios da promoção do bem-estar em ambientes escolares, mas a investigação e a prática não têm fornecido evidências suficientes que permitam determinar a sua eficácia. O objetivo principal deste estudo, constituído por duas partes, é o de avaliar a eficácia de uma técnica de psicologia positiva que visa aumentar os níveis de bem-estar de crianças em salas de aula do primeiro ciclo de ensino básico em Portugal. O bem-estar subjetivo dos alunos participantes foi medido antes e depois de um exercício que exigia que eles, diariamente, recordassem e registassem as suas ocorrências positivas num caderno. Além disso, estes cadernos foram recolhidos após a conclusão do período experimental, com objetivo de examinar o conteúdo. De acordo com investigações anteriores, os resultados suportam os benefícios da promoção desta atividade nas escolas de ensino básico e, também, mostram a habilidade dos estudantes portugueses para expressarem e refletirem sobre as suas próprias emoções e bem-estar, um componente que poderia servir como um recurso e um fator de proteção durante a transição para a adolescência.
Descrição: Dissertação de mest., Psicologia da Educação, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2012
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3400
Designação: Mestrado em Psicologia da Educação
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação com Anexos_Saxe_Alicia_UALG_4Oct2012.pdf1,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.