Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3505
Título: Fibrilhação e neurotoxicidade da proteína priónica
Autor: Pires, Cátia
Orientador: Melo, Eduardo P.
Palavras-chave: Engenharia biológica
Cérebro
Doenças
Proteínas
Células
Morte
Toxicidade
Data de Defesa: 2012
Resumo: A acumulação de fibrilhas no cérebro tem sido associada a diversas doenças neurodegenerativas, como Alzheimer, Parkinson e encefalopatias espongiformes, entre outras. Estes agregados proteicos resultam do misfolding das proteínas, que perdem a estrutura nativa dando origem às fibrilhas. Apesar dos debates sobre a causa da toxicidade celular ser devido a estados intermediários ou a fibrilhas maduras, a progressão das doenças resulta sempre em morte celular. O estudo de compostos capazes de inibir a fibrilhação é por isso indispensável. O objetivo deste trabalho teve por base a análise da formação de fibrilhas da proteína priónica na presença dos osmólitos arginina e glicerol e a avaliação da toxicidade das fibrilhas nestas condições. Através da coloração do núcleo de células N2a com um fluoróforo identificou-se a quantidade de células em apoptose nas várias condições. Paralelamente foi realizado um ensaio de viabilidade celular, permitindo determinar a quantidade de células viáveis durante o tempo de exposição às fibrilhas. Para se observar a interação das fibrilhas com as células neuronais, utilizou-se um fluoróforo para marcar as fibrilhas, permitindo acompanhar a sua deslocação e internalização pelas células. A análise dos resultados permite afirmar que apesar de ocorrer um atraso da fibrilhação na presença dos osmólitos, a diferença nos níveis de toxicidade entre as diversas condições não foi significativa. Relativamente à interação das fibrilhas com as células verificou-se que se associam muito rapidamente com a membrana celular, sendo que após algumas horas já ocorreu internalização das fibrilhas nas células. Após internalização, as fibrilhas deslocam-se pelas dendrites, o que pode constituir um mecanismo de transmissão das fibrilhas e infecciosidade entre as células. Um conhecimento mais profundo sobre os mecanismos de toxicidade celular das fibrilhas e uma avaliação do efeito dos osmólitos na estrutura e morfologia das fibrilhas contribuirão certamente para o aprofundamento dos conhecimentos sobre as doenças priónicas.
Descrição: Dissertação de mest., Engenharia Biológica, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2012
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3505
Designação: Mestrado em Engenharia Biológica
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese CátiaPires 2012.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.