Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3521
Título: Farmacoterapia no cancro da mama
Autor: Apolinário, Célia Luísa dos Santos
Orientador: Sepodes, Bruno
Palavras-chave: Ciências farmacêuticas
Cancro da mama
Etiologia
Quimioterapia
Farmacoterapia
Data de Defesa: 2012
Resumo: A mama é um órgão complexo e específico da classe dos mamíferos. Este órgão adquire uma importância muito significativa na mulher por se tratar do órgão produtor do alimento para a amamentação do seu descendente. A incidência deste cancro é muito maior na mulher do que no homem. Esta doença sempre existiu, porém só a partir dos anos 80 do século passado é que se conseguiu associar as mortes ao cancro da mama com maior precisão. Tal, deve-se ao aparecimento da mamografia no auxílio do diagnóstico, que até então tratava-se de um diagnóstico empírico. O desenvolvimento das tecnologias tem trazido um enorme benefício para a deteção precoce. O prognóstico de cura é tanto maior quanto mais cedo for detetado o cancro. Esta doença tanto pode ter início por razões hereditárias ou surgir espontaneamente por acumulação de mutações. Muitos são os fatores que influenciam estas mutações, podem ser fatores ambientais ou mesmo a idade da menarca e até a densidade mamária podem provocar o cancro da mama. É importante ter conhecimento do tipo de cancro para poder otimizar a terapêutica a adotar, pois existem diversos tipos e até mesmo subtipos de cancro da mama. As possíveis abordagens de terapêutica também são muito variadas havendo a cirurgia, a radioterapia, a hormonoterapia, a quimioterapia e a imunoterapia. A estratégia terapêutica não passa por utilizar apenas um método de tratamento mas sim utilizar vários que se complementem umas às outras de forma a otimizar este. A farmacogenómica tem sido uma área muito estudada para tirar o maior partido dos fármacos. Trata-se de fármacos com uma janela terapêutica bastante estreita, pelo que convém que o seu efeito seja máximo e previsível para controlar os efeitos secundários. É de estrema importância que a ciência médica e tecnológica se combinem para aumentar cada vez mais a taxa de cura.
Descrição: Dissertação de mest., Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2012
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3521
Designação: Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Farmacoterapia no cancro da mama-2012.pdf2,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.