Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3540
Título: O relacionamento médico-delegado de informação médica e as ações de marketing: sua influência no ato de prescrição de medicamentos não sujeitos a receita médica
Autor: Santana, Regivaldo da Silva
Orientador: Mendes, Júlio
Valle, Patrícia Oom do
Palavras-chave: Marketing
Indústria farmacêutica
Prescrição médica
Data de Defesa: 2013
Resumo: Um dos objetivos principais da indústria farmacêutica é gerar prescrição médica e, atualmente, este facto é uma verdade quer se trate de medicamentos sujeitos a receita médica, quer se trate daqueles que não estão sujeitos a essa obrigatoriedade. O marketing farmacêutico procura materializar a efetivação daquela prescrição através da promoção dos produtos junto da classe médica. Sabe-se hoje que essa promoção deve ser acompanhada da criação de uma interação positiva entre a indústria farmacêutica (na figura do delegado de informação médica) e o médico. Desta forma, os laboratórios apostam cada vez mais no marketing de relacionamento. Assim, foi objetivo deste estudo não só a análise do impacto de diversas ações de marketing no relacionamento, como também a análise da imfluência dessas ações e do próprio relacionamento enquanto ação de marketing nas prescrições médicas de medicamentos não sujeitos a receita médica. Para levar a cabo esta investigação, aplicou-se um questionário a 63 médicos de Medicina Geral e Familiar a exercerem em Centros de Saúde da Região Algarve. Foi efetuada análise descritiva e realizadas sobre os dados recolhidos e apurou-se que a maioria dos médicos inquiridos considera que o desenvolvimento de relacionamento com os delegados de informação médica pode influenciar positivamente as suas prescrições. Como ações de marketing que mais poderão influenciar quer o relacionamento com delegados de informação médica, quer as prescrições, a maioria dos respondentes elegeu a promoção de sessões clínicas pelos laboratórios farmacêuticos e o patrocínio por parte destes laboratórios da participação dos médicos em congressos científicos. Foi ainda realizada análise de Clusters para se estabelecer uma tipologia de médicos que poderão constituir-se como aqueles para quem o marketing farmacêutico poderá direcionar os seus esforços. Trata-se de médicos do género masculino, com idade compreendida entre os 30 e os 39 anos de idade, com tempo de serviço de 11 a 20 anos, que atendem 10 a 20 pacientes por dia e prescrevem até 9 embalagens de medicamentos não sujeitos a receita médica por dia.
Descrição: Dissertação de mest., Marketing, Faculdade de Economia, Univ. do Algarve, 2013
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3540
Designação: Mestrado em Marketing
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dissertaçao mestrado_versao final_santana2013.pdf1,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.