Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3623
Título: Extração e caracterização de óleo de sementes de frutos
Autor: Sousa, Vanessa Rita de
Orientador: Cabral, Paula
Cabrita, Patrícia
Data de Defesa: 2012
Resumo: A indústria alimentar gera grandes quantidades de subprodutos, alguns dos quais contendo compostos bioactivos, que podem ser utilizados como matérias-primas económicas na produção de compostos funcionais. O principal objetivo deste trabalho foi selecionar sementes de frutos com elevado conteúdo em óleo e caracterizar o seu perfil em ácidos gordos. Foram testadas sementes de abóbora, tomate, pimento, goiaba e uva. As grainhas de uva foram trituradas num moinho de martelos, sem crivo e com crivos de abertura diferente (2 a 0,75 mm) e classificadas em peneiros com diferentes tamanhos (8 a 0,106 mm). Obteve-se maior rendimento de extração de óleo quando a moenda apresentava um diâmetro médio de partícula de 0,67 mm, a que corresponde uma moagem com um crivo de 0,75 mm. Utilizou-se o método de Soxhlet na extração do óleo de grainha de uva e os solventes n-hexano e éter de petróleo. Alternativamente extraiu-se o óleo com uma prensa. Obteve-se maior rendimento de extração com n-hexano (10,2±3,4%). Com base nestes resultados, utilizou-se o crivo de 0,75 mm na moagem das sementes dos restantes frutos e, a extração por Soxhlet com n-hexano. Os rendimentos obtidos na extração de óleo de sementes de abóbora (47,8±1,2%), tomate (23,7±0,1%), pimento (21,4±0,04%) e goiaba (1,9%) demonstraram que as sementes de abóbora têm um elevado conteúdo em óleo. Analisou-se o perfil em ácidos gordos dos óleos extraídos das sementes de frutos e verificou-se que os ácidos palmítico (C16:0), oleico (C18:1) e linoleico (C18:2) estão maioritariamente presentes nestes óleos. O óleo extraído de sementes de abóbora apresentou na sua composição, maior concentração de C16:0 (21-24%), C18:1 (20- 26%) e C18:2 (46-54%). Os óleos extraídos das sementes de abóbora, tomate, pimento e de grainha de uva, continham elevadas concentrações de C18:2 (60-72%) podendo ser utilizados como alimentos funcionais, constituindo uma valorização importante de subprodutos provenientes da indústria alimentar.
Descrição: Dissertação de mest., Tecnologia de Alimentos, Instituto Superior de Engenharia, Univ. do Algarve, 2012
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3623
Designação: Mestrado em Tecnologia de Alimentos
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertaçãoMestrado-VanessaSousa'13.pdf861,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.