Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3661
Título: Cuidar de um familiar idoso dependente: trajectórias de cuidar e seus significados
Autor: São José, José
Orientador: Wall, Karin
Palavras-chave: Idosos dependentes
Cuidados familiares
Trajectórias de cuidar
Significados de cuidar
Data de Defesa: Jun-2009
Editora: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Resumo: Esta investigação sociológica, de natureza qualitativa, debruçou-se sobre o tema dos cuidados familiares a idosos dependentes, tendo-se focado, mais concretamente, nas trajectórias de cuidar e nos seus significados. Os resultados obtidos revelam uma realidade social bastante matizada e complexa tanto ao nível das práticas, como ao nível das representações sociais. As transições para as trajectórias de cuidar foram realizadas de diferentes modos e em diferentes “timings”, transições estas que tiveram uma pluralidade de fundamentos, que vão desde o dever filial incondicional ao afecto. Alguns cuidadores têm trajectórias de cuidar de curta duração, enquanto que no pólo oposto existem cuidadores com longas trajectórias de cuidar. O cuidar ao longo do tempo seguiu diferentes rumos, tendo nalguns casos implicado um aumento gradual da quantidade de tempo e de energia despendida nos cuidados e, numa situação oposta, uma diminuição gradual desta mesma quantidade de tempo e de energia. Evidenciou-se também que o cuidar pode ser conciliado com outras trajectórias constitutivas dos percursos de vida dos cuidadores ou, pelo contrário, pode produzir interferências nestas mesmas trajectórias ou sofrer interferências da parte destas últimas. Por último, foram apreendidos diversos significados associados às trajectórias de cuidar, os quais oscilam entre a “gratificação” e a “opressão”. A diversidade e a complexidade encontradas prendem-se com múltiplos factores, quer de natureza micro-social (associados às vidas dos cuidadores, dos idosos dependentes e de outros familiares), quer de natureza meso e macro-estrutural (classe social, género, etc.). O conhecimento aprofundado do cuidar ao longo do tempo e dos seus significados permitiu, ainda, contribuir para o esclarecimento de outras interrogações que se relacionam, nomeadamente, com o controlo que os cuidadores têm na construção das suas biografias de cuidar, com a importância do afecto nestas mesmas biografias, e com o papel da família na satisfação das necessidades de bem-estar dos idosos dependentes.
Descrição: Tese de dout., Ciências Sociais, especialidade em Sociologia Geral, Instituto de Ciências Sociais, Univ. de Lisboa, 2009
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3661
Aparece nas colecções:FEC1-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE Doutoramento_JSJ.pdf2,95 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.