Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3665
Título: O vocabulário em crianças com perturbação da aquisição de linguagem: estudos de caso
Autor: Lacão, Milene Alexandra Candeias
Orientador: Conceição, Manuel Célio
Data de Defesa: 2013
Resumo: O objetivo deste estudo é o de averiguar o conhecimento e utilização vocabular das crianças com diagnóstico de perturbação específica da linguagem (PEL) e perturbação do espetro do autismo (PEA) que têm sido confundidos devido ao desenvolvimento da linguagem semelhante e às dificuldades na realização frásica. Assim, duas crianças com diagnóstico de PEL e PEA são estudadas a nível vocabular, através de provas de nomeação, definição, preenchimento de lacunas em frase e diversidade lexical. Os itens lexicais foram controlados por campos lexicais e classe de palavras. A criança com PEL apresenta resultados de nomeação próximos dos que são realizados pelos falantes da língua portuguesa, embora tenha existido fragilidade na nomeação de verbos. O mesmo se verificou em tarefas de definição em que os verbos foram mais difíceis de definir face a itens mais concretos. A definição que a criança com PEL utilizou demonstra conceitos mais estáveis com a denominação de categorias e informação agregada aos itens apresentados. Apresenta um conhecimento vocabular abrangente com boa organização entre os itens (relações paradigmáticas e sintagmáticas), no entanto o seu desempenho nas provas foi influenciado pelas características dos itens (grau de saliência e número de atributos ex. verbos e palavras de classe fechada). Apesar da criança PEA ter conseguido mostrar conhecimento sobre o rótulo (significante) dos itens mostrou também dificuldade em abstrair-se do que se considera a sua experiência no dia-a-dia referindo na maioria dos itens o contexto de utilização. Demostra fraca organização de itens (relações paradigmáticas e sintagmáticas) com influência da classe a que pertencem os itens (ex. verbos e itens de classe fechada) e a sua utilização em discurso confirma o fraco conhecimento face a itens mais abstratos como os verbos e itens pertencentes à classe fechada). Verificaram-se dificuldades a nível de itens de vocabulário mais abstratos constatados nas crianças em estudo. No entanto, a criança PEL tem um conhecimento e utilização de vocabulário que a criança com PEA não acompanha. Os resultados são indicativos de que é possível distinguir as crianças PEL e PEA através do conhecimento vocabular destas crianças.
Descrição: Dissertação de mest., Ciências da Linguagem, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2013
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3665
Designação: Mestrado em Ciências da Linguagem
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese de Milene Lacão 2013.pdf2,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.