Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/3698
Título: Recuperação de corredores fluviais de montanha Barranco dos Pisões - Monchique
Autor: Águas, Tiago Filipe Santana
Orientador: Antunes, Carla Rolo
Correia, Cristina
Palavras-chave: Dieta mediterrânica
Data de Defesa: 2013
Resumo: Uma intervenção na paisagem deve respeitar o local, tendo em conta o genius loci. O entendimento do espírito do lugar é fundamental, quer para a minimização dos impactes das intervenções propostas quer para a perpetuação da identidade dos lugares. No desenvolvimento dos vários trabalhos realizados no concelho de Monchique foram sempre tidos por base determinados princípios e conceitos, tais como, promover a sustentabilidade, o respeito pelo espírito do lugar e a integração harmoniosa das intervenções na paisagem. Desta forma, a utilização de materiais locais, como a pedra ou a madeira, de plantas autóctones e de técnicas de bioengenharia estiveram sempre presentes nas opções tomadas. Neste contexto, preconizou-se um conjunto de intervenções de natureza integradora e interdisciplinar, envolvendo simultaneamente as populações e estabelecendo ligações entre os elementos naturais e culturais presentes na área em estudo, destacando-se a intervenção desenvolvida para o Barranco dos Pisões, na ribeira de Seixe. Os ecossistemas ribeirinhos apresentam-se como dos mais ricos ao nível da biodiversidade, no entanto, são também dos ecossistemas mais sensíveis. Os corredores fluviais conferem conexão ao território, daí a importância de ações que promovam a conservação, a valorização e a recuperação destes elementos estruturantes da paisagem, bem como, a melhoria de condições ecológicas, de modo a fomentar a biodiversidade. O sítio do Barranco dos Pisões tendo sido, desde sempre, um espaço muito apreciado pelas gentes de Monchique, não apenas pela sua função de lazer mas, sobretudo, pela linha de água que aqui se desenvolve, fazendo funcionar moinhos e pisões, que tanta falta faziam no passado à economia e subsistência desta população serrana. A linha de água assume assim um importante papel neste local, ficando hoje em dia mais ligada às suas funções ecológicas do que propriamente às lides humanas. Tratando-se de um corredor fluvial com tamanha importância urge a necessidade de se desenvolver uma proposta que vise a mais correta utilização deste local. A procura da sustentabilidade e do fomento das dinâmicas associadas a um corredor fluvial espelham-se na proposta desenvolvida no presente trabalho para o troço da ribeira de Seixe, intitulado Barranco dos Pisões.
Descrição: Dissertação de mest., Arquitetura Paisagista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2013
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/3698
Designação: Mestrado em Arquitetura Paisagista
Aparece nas colecções:UA01-Teses



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.