Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/399
Título: Suporte social e coping nos cuidadores informais de idosos dependentes
Autor: Mestre, Maria José Brito Nunes
Orientador: Faria, Maria Cristina Campos de Sousa
Palavras-chave: Teses
Idodos
Stress
Cuidadores informais
Psicologia da saúde
Data de Defesa: 2010
Resumo: Numa sociedade cada vez mais envelhecida, o aumento da necessidade de apoio aos idosos constitui-se como uma das áreas prioritárias nas políticas sociais dos países desenvolvidos. Apesar das alterações estruturais e funcionais que a família tem sofrido nos últimos anos, nomeadamente a existência de famílias pouco numerosas e a crescente participação das mulheres no mercado de trabalho, continua a verificar-se que são, na maioria dos casos, os familiares directos que apoiam estes idosos, assumindo desta forma o papel de cuidadores informais. Assim, na maioria das vezes, o assumir do papel de cuidador tem repercussões ao nível da vida pessoal, familiar, laboral e social dos cuidadores informais, tornando-os mais vulneráveis a conflitos que facilmente podem comprometer o bem-estar do cuidador e consequentemente o bem-estar da pessoa que é cuidada. É objectivo deste estudo compreender, identificar e relacionar factores que estão envolvidos na prestação de cuidados e que se associam com a sobrecarga e com a satisfação dos cuidadores informais de idosos dependentes. Para consecução destes objectivos definiu-se um estudo descritivo, correlacional e transversal. Participaram no estudo 56 cuidadores informais (41 mulheres e 15 homens), e através de uma entrevista estruturada aplicou-se um questionário para recolha de informação sócio-demográfica e de contexto, e três instrumentos para avaliação de: satisfação com o suporte social – ESSS; estratégias de coping – CAMI; e sobrecarga física, emocional e social – QASCI. Os resultados sugerem que os cuidadores apresentam níveis médios de sobrecarga, estão satisfeitos com o suporte social que recebem, estão satisfeitos com os cuidados prestados ao familiar. Uma boa percepção de suporte social e a adopção de estratégias de coping eficazes está associada a uma menor sobrecarga e a uma maior satisfação com os cuidados prestados. Mais dificuldades associam-se a mais sobrecarga. Sobrecarga e satisfação surgem associadas com cargas opostas. O bem-estar dos cuidadores informais e a sua promoção, assim como a prevenção de situações extremas, requer por parte dos profissionais uma atenção particular, uma vez que deles dependem os idosos de que cuidam e a sua permanência na comunidade.
Descrição: Dissertação mest., Psicologia, Universidade do Algarve, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/399
Designação: Mestrado em psicologia. Especialização em psicologia da saúde
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_MESTRADO.pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.