Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/439
Título: Percepções das famílias e dos profissionais acerca das práticas de apoio precoce no Algarve
Autor: Nunes, Helga Sofia Guerreiro
Orientador: Gonçalves, Gabriela Maria Ramos
Palavras-chave: Psicologia da saúde
Investigação científica
Intervenção precoce
Data de Defesa: 2008
Resumo: Nos últimos anos tem-se assistido a um crescente interesse pela área da Intervenção Precoce, que se tem revelado uma área de intervenção e investigação em contínuo e fugaz desenvolvimento. As investigações, apesar de parcas em Portugal têm conduzido a alterações pertinentes e à consequente consolidação de práticas de apoio onde a família tem cada vez mais um papel preponderante. A presente investigação enquadra-se no âmbito da Intervenção Precoce, cujo principal objectivo se prende com o estudo das percepções de famílias e profissionais acerca das práticas de apoio precoce e o grau em que o apoio é focado na família ou na criança. Pretende-se analogamente obter uma visão integral do apoio prestado pelas Equipas de Intervenção Directa (EIDs) de Intervenção Precoce existentes no Algarve. Os participantes da investigação foram 125 indivíduos, 90 famílias e 35 técnicos das Equipas de Intervenção Directa sedeadas em 4 IPSSs (instituições promotoras/subsidiadas) e que partilham entre si toda a região do Algarve, no que respeita ao trabalho em Intervenção Precoce. Quanto à metodologia responderam à Escala de quantidade e à Escala de importância “Intervenção focada na família” (versão técnicos e pais), e a um questionário para recolha de dados acerca dos inquiridos, que contemplava informação relativa ao apoio. Os resultados obtidos nas Escalas “Intervenção focada na família”, na percepção das famílias e dos técnicos, permitem-nos concluir que os serviços das EIDs algarvias às famílias no ano lectivo 2007/2008, são maioritariamente focados na criança, sendo a esses serviços que os participantes da investigação atribuem maior importância. Verificámos similarmente que os técnicos percepcionam prestar mais serviços do que as famílias percepcionam receber, o que nos permite complementar que famílias e técnicos têm percepções distintas do que ocorre num programa de Intervenção Precoce. Os resultados dos questionários de recolha de dados que caracterizam o apoio mostram que o apoio não é implementado de acordo com as práticas recomendadas na literatura mais actualizada. Contudo, as apreciações globais acerca da intervenção são bastante positivas. Esperamos que estes resultados dêem origem a algumas reflexões acerca da qualidade das práticas em Intervenção Precoce e pertinentes para o desenvolvimento de uma melhor qualidade na prestação de serviços na região do Algarve e no resto do país.
In previous years there has been a growing interest in the field of Early Intervention, which has become an area of continuous development. Researches, although not in great number, have lead to important changes, and the following consolidation of support practices, where family has acquired a preponderant role. This investigation in Early Intervention has as goal to study families’ and professionals’ perceptions about early support, and the degree in which it is focused on the family or on the children. We also hope to get an overview of the support given by the Direct Intervention Teams (DITs) of Early Intervention, existing in the Algarve. The participants of the investigation were 125 individuals, 90 families and 35 professionals from the Direct Intervention Teams, from 4 institutions, that share between themselves, all the Algarve, on what concerns Early Intervention. They answered the quantity scale and the importance scale “Intervention focused in the family” (parents and professionals versions), and a questionnaire for collecting data about the support. The results obtained in the scales of “Intervention focused in the family”, both for families and professionals, allow us to conclude that the services of the Direct Intervention Teams in the Algarve, relative to the year 2007/2008 are focused on the children (which has more relevance). The professionals feel they give more services than the families feel they receive, which may mean, families and professionals have distinct perceptions of what occurs in an Early Intervention program. The results of the questionnaires show that support isn’t implemented according to the recommended practices in literature. However, global appreciations about intervention are very positive. We expect these results can origin some reflections regarding the quality of practices in Early Intervention, and that are relevant for the development of better services in the Algarve and Portugal.
Descrição: Dissertação de mest., Psicologia, Especialização em Psicologia da Saúde, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/439
Designação: Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia da Saúde - Percepções das Famílias e dos Profissionais acerca das práticas de apoio precoce no Algarve
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mestrado.pdf812,61 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.