Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/4629
Título: Faro: propostas para uma redefinição identitária
Autor: Marques, João Filipe
Palavras-chave: Faro
Competição Inter-cidades
Identidade Urbana
Cidades
Data: 30-Nov-2007
Resumo: Como escreveu José Ortega y Gasset «a cidade nasce do instinto oposto ao doméstico. Edifica-se a casa para estarmos nela; funda-se a cidade para sairmos de casa e para nos reunirmos com os outros que também saíram das suas casas (…). A urbe é, antes de mais, praça, fórum, ágora; lugar para a conversação, para a disputa, para a eloquência, para a política».1 Pode mesmo dizer-se, seguindo um outro filósofo, desta vez Aristóteles, que foi a cidade que «inventou o cidadão». Nada mais natural, portanto, que uma associação de promoção de uma cidadania activa e consciente, promova um debate sobre a «Cidade», sobre a «nossa cidade». Aproveito, por isso, para agradecer desde já o convite que me foi dirigido pela CIVIS para estar aqui presente. Devo afirmar à partida que, embora seja sociólogo e farense, nunca me considerei um «sociólogo farense». Isto porque, até ao desafio da CIVIS, e independentemente de algumas tentações de denúncia ou de indignação pelas quais todos passamos, nunca elegi a minha cidade como objecto de reflexão sociológica. O mais perto que estive de Faro num trabalho científico foi durante a realização da minha dissertação de licenciatura sobre Lendas de Mouras Encantadas… Ao contrário do que se poderia esperar da intervenção de um sociólogo, não trouxe dados estatísticos ou análises sociográficas ou demográficas da população, ou ainda descrições de modos de vida e de culturas urbanas. Uma vez que as intervenções que me precederam versaram sobre as questões do urbanismo, da economia e da relação da cidade com o mar. Gostaria de trazer a este fórum um outro tema, mais relacionado com a vertente simbólica da cidade: o tema da identidade urbana, em particular, o da identidade de Faro e da sua imagem e enquanto cidade. Trago-vos, portanto, um texto, necessariamente curto, que pretensiosamente intitulei: «Faro: propostas para uma redefinição identitária». Um texto que, naturalmente, servirá apenas para lançar algumas ideias para o debate que se seguirá.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/4629
Aparece nas colecções:FEC4-Vários

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CÍVIS Comunicação de João Filipe Marques 30 11 07.pdf177,85 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.