Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/4678
Título: Estratégias Técnicas e Institucionais para o Desenvolvimento da Citricultura Algarvia - O caso da IGP "Citrinos do Algarve"
Autor: Madeira, Emília
Guerreiro, João
Carvalho, Agostinho
Palavras-chave: Competitividade
Estratégia
Qualidade
IGP - Citrino do Algarve
Inovação técnica e institucional
Sistema citrícola
Data: Out-2010
Editora: Universidade do Algarve - Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações
Citação: Emília Madeira, João Guerreiro e Agostinho Carvalho. 2010. Estratégias técnicas e institucionais para o desenvolvimento da citricultura algarvia - o caso da IGP "Citrinos do Algarve"
Resumo: Neste trabalho pretendemos abordar alguns dos factores que têm vindo a afectar a competitividade da citricultura algarvia, após a entrada em vigor do Mercado Único Europeu e perante uma economia cada vez mais globalizada. Como é sabido numa economia global qualquer estratégia competitiva deve ter subjacente a(s) qualidade(s), entendida(s) como a capacidade de dar resposta ao mercado, considerado como o conjunto dos principais tipos de agentes nos diferentes níveis do sistema citrícola algarvio. Assim, o objectivo principal deste trabalho foi identificar eventuais disfunções (técnicas e institucionais) relativas ao sistema citrícola, que têm contribuído, directa ou indirectamente, para a não satisfação das expectativas dos principais clientes/consumidores. A investigação teve em conta o contexto geral da citricultura algarvia, com vista a identificar os condicionalismos com que aquela se depara, e incidiu no contexto sectorial, de modo a compreender o funcionamento dos principais clientes, fornecedores e concorrentes. Os resultados desta investigação permitiram-nos fazer uma caracterização dos atributos de qualidade considerados determinantes na aquisição dos citrinos, designadamente dos citrinos do Algarve, por parte dos consumidores nacionais, conforme estes se apresentem no mercado, de forma indiferenciada ou não, bem como por parte dos principais canais de distribuição. Na investigação identificaram-se limitações de ordem técnica e institucional que têm inviabilizado ou condicionado, de forma marcante, a capacidade da citricultura (subsistema de produção) dar resposta ao mercado. As conclusões apuradas para o desenvolvimento da citricultura algarvia basearam-se na teoria da “inovação técnica e institucional induzida” de Hayami e Ruttan (1998). Pensamos, desta forma, dar um contributo para a definição de estratégias para o desenvolvimento da citricultura algarvia tendo em conta o mercado e os recursos disponíveis.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/4678
ISSN: 1647-3183
Versão do Editor: http://www.cieo.pt/discussionpapers/discussionpapers4.pdf
Aparece nas colecções:FEC3-Livros (ou partes, com ou sem arbitragem científica)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estr. Des. Citricultura Algarvia - a IGP - Citrinos do Algarve.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.