Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/4816
Título: Uma experiência de ensino com alunos do 9.º ano para promover o desenvolvimento do pensamento algébrico
Autor: Nobre, Sandra
Amado, Nélia
Ponte, João Pedro da
Palavras-chave: Pensamento algébrico
Resolução de problemas
Folha de cálculo
Sistemas de equações
Aula de matemática
Data: Fev-2012
Editora: AFIRSE
Citação: Nobre, S.; Amado, N.; & Ponte, J. P. (2012). Uma experiência de ensino com alunos do 9.º ano para promover o desenvolvimento do pensamento algébrico. In Afirse (Ed.), Revisitar os estudos curriculares: Onde estamos e para onde vamos? Atas do XIX Colóquio da Secção Portuguesa da AFIRSE 2012, pp.2160-2171 AFIRSE: Lisboa
Resumo: As orientações curriculares atuais enfatizam que o ensino da Matemática deve decorrer de forma coere nte, incidir numa Matemática relevante e ser bem articulado nos diferentes anos de escolaridade. Para a Álgebra, um tema matemático onde a maioria dos alunos demonstra bastantes dificuldades de aprendizagem, o actual programa propõe um alargamento do seu e studo aos três ciclos de ensino, de forma articulada. É logo a partir dos primeiros anos que deve ser feito um trabalho de suporte para os ciclos seguintes. O 9.º ano de escolaridade antecede a transição do ensino básico para o secundário. Os alunos que p retendem prosseguir estudos necessitam de um conhecimento mais profundo de Álgebra, mas a compreensão de conceitos algébricos que requer maior abstracção torna -­‐ se difícil para a maioria. Muitos alunos não desenvolvem uma compreensão adequada do simbolismo algébrico e revelam dificuldade no recurso a este tipo de representação em diversos contextos. Frequentemente, os alunos ao usarem métodos formais algébricos, na resolução de equações, operarem com os símbolos de uma forma mecânica, sem compreenderem o sig nificado das operações que realizam. Estas e outras dificuldades na aprendizagem da Álgebra contribuem para aumentar o desinteresse pela disciplina e diminuir a taxa de sucesso escolar. O desenvolvimento do pensamento algébrico é uma das grandes finalidade s no ensino da Matemática (Ponte et al., 2007). O Programa de Matemática do Ensino Básico apresenta como propósito principal do ensino da Álgebra: Desenvolver nos alunos a linguagem e o pensamento algébricos, bem como a capacidade de interpretar, represent ar e resolver problemas usando procedimentos algébricos e de utilizar estes conhecimentos e capacidade exploração e modelação de situações em contextos diversos. (Ponte et al., 2007, p. 55) A resolução de problemas, recomendada neste programa, é uma ac tividade que favorece a realização de experiências informais pelos alunos antes da manipulação algébrica formal. A folha de cálculo é vista como um excelente meio para estabelecer relações entre a linguagem algébrica e os métodos gráficos na realização de tarefas e na resolução de problemas. Neste artigo, descrevemos parte de uma experiência de ensino realizada em tópicos de Álgebra, numa turma do 9.º ano, onde é abordado o estudo dos sistemas de duas equações do 1.º grau a duas incógnitas. Pretendemos anal isar de que modo esta experiência promoveu o desenvolvimento do pensamento algébrico dos alunos neste tópico, em particular, na aprendizagem do método de substituição da resolução de sistemas.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/4816
ISBN: 978‐989-8272-­14-­0
Aparece nas colecções:FCT2-Artigos (em revistas ou actas indexadas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Nobre_Amado_Ponte_Afirse 2012..pdf2,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.