Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/4901
Título: Susceptibilidade do subfragmento-1 de miosina de músculo esquelético de coelho ao peroxinitrito
Autor: Simão, Sónia
Orientador: Aureliano, M.
Palavras-chave: Miosina
Peroxinitrito
Data de Defesa: 2004
Resumo: Foi já demonstrado que, em disfunções cardíacas, o compartimento miofibrilar é um local de formação de peroxinitrito (ONOO-) e consequente nitrosilação das proteínas miofibrilares. Existe muito pouca informação, in vitro, acerca dos mecanismos pelos quais as proteínas miofibrilares são afectadas por esta espécie. Por este motivo, neste trabalho determinou-se a susceptibilidade do subfragmento-1 (S1) de miosina de músculo esquelético de coelho a uma exposição aguda e crónica, in vitro, à espécie ONOO-, produzida sinteticamente ou por decomposição de SIN-1, um composto que liberta simultaneamente as espécies .O e NO., que ao reagirem entre si formam o ONOO-. Os efeitos no S1 foram determinados medindo a actividade Mg2+-ATPase estimulada por F-actina, as actividades não-fisiológicas, Ca2+- e K+/EDTA-ATPase bem como a oxidação de cisteínas e nitrosilação de tirosinas. Testou-se ainda o ascorbato, GSH e NADH na protecção contra o ONOO-. Observou-se que a exposição crónica é mais eficiente que a exposição aguda e origina uma inibição da Mg2+-ATPase estimulada por F-actina na ordem dos 50% com 31,0  5,0 M SIN-1 para 8,7 M de S1. A Ca2+- e K+/EDTA-ATPase foram também inibidas com valores de IC50 semelhantes indicando que a oxidação dos grupos –SH reactivos de S1 contribui para o mecanismo de inibição da proteína. A nitrosilação de S1 ocorre no domínio de 25 kDa embora seja improvável que contribua para o mecanismo de inibição, uma vez que há menos de 0,1 resíduos de tirosina nitrosilados por mol de S1 para concentrações de SIN-1 que inibem 70% da actividade fisiológica da proteína. Os antioxidantes foram eficientes elevando a actividade da Mg2+-ATPase estimulada por F-actina em 70-100%. Os estudos permitiram concluir que o S1 de miosina de músculo esquelético de coelho é sensível a concentrações fisiologicamente relevantes de ONOO-, mas os efeitos desta espécie apenas se manifestarão em condições pato-fisiológicas nas quais exista deficiência de antioxidantes intracelulares.
Descrição: Relatório de Estágio de Licenciatura em Bioquímica,Universidade do Algarve,Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2004
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/4901
Aparece nas colecções:FCT1-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relat¾rio de estßgio BQ sonia simao - VersÒo Final.pdf987,86 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.