Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/513
Título: Modelação do crescimento de Sardina pilchardus (Walbaum, 1792) em duas zonas (oceanograficamente distintas) da costa portuguesa
Autor: Coelho, Paula Cristina Tapadas
Orientador: Erzini, Karim
Silva, Maria Alexandra Cordeiro de Almeida e
Oliveira, P. B.
Palavras-chave: Teses
Sardinha
Pescas
Sardina pilchardus
Crescimento
Sazonalidade
Dieta mediterrânica
Data de Defesa: 2009
Resumo: Este estudo analisa o crescimento sazonal de Sardina pilchardus, durante o período de 2003 a 2008, em duas zonas da costa Portuguesa, com diferentes características oceanográficas, através do ajuste de um modelo aditivo generalizado, e relacionando-o com a actividade reprodutora, a condição, a alimentação, a temperatura e a densidade das coortes. A informação biológica da espécie foi obtida nos portos de pesca de Matosinhos, Póvoa de Varzim e Portimão. O modelo revela diferenças na estratégia de crescimento das coortes: o crescimento pré-maturação é mais baixo na zona Norte, devido às temperaturas mais baixas e, maior no Sul, onde as temperaturas são mais elevadas, o que também reduz o tamanho de primeira maturação nesta zona. Por crescerem mais no início de vida os indivíduos do Sul investem mais na reprodução na fase adulta. Após a maturação os indivíduos do Norte continuam a investir muita energia para o crescimento, aumentando também a sua fecundidade. Esse investimento no crescimento diminui progressivamente ao longo da vida, favorecendo a alocação de energia para a reprodução. Na fase adulta o crescimento das sardinhas do Norte é mais sazonal, o que estará relacionado com a disponibilidade de fitoplâncton. Em cada uma das zonas também se verificam diferenças de crescimento entre coortes, principalmente durante o início de vida e no Norte, onde a abundância das coortes é maior. Após o segundo ano de vida as diferenças entre coortes são menores, o que evidencia um crescimento compensatório, que permite reduzir alguma desvantagem inicial associada às condições ambientais durante o inicio de vida das coortes. Uma possível explicação para essas diferenças entre coortes poderá ser um crescimento dependente da densidade, que indica que a disponibilidade de alimento e competição por este serão também factores importantes na regulação do crescimento das sardinhas.
Descrição: Dissertação mest., Biologia Marinha, Universidade do Algarve, 2009
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/513
Designação: Mestrado em Biologia Marinha
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese BM_21380_final.pdf2,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.