Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/5594
Título: Estudo de refolding oxidativo de proteínas
Autor: Teixeira, Inês Filipa Correia
Orientador: Melo, Eduardo Xavier Pinho e
Palavras-chave: Engenharia biológica
Proteínas
Oxidação
Ribonucleose
Data de Defesa: 2012
Resumo: O folding oxidativo de proteínas consiste na formação de pontes dissulfureto intramoleculares envolvendo a oxidação de grupos tiol no sentido da criação de uma ligação entre duas cisteínas. Esta modificação postransducional é essencial para a estabilidade das proteínas, principalmente em proteínas secretadas para o meio extracelular. In vivo, o folding oxidativo ocorre no retículo endoplasmático e é assistido por uma série de proteínas que atuam como catalisadores. Estas reações em cadeia necessitam da presença de um aceitador final de eletrões. No presente trabalho foram estudadas duas vias que atuam no reticulo endoplasmático para o refolding oxidativo da proteína modelo Ribonuclease A: Uma via envolve a interação entre duas proteínas, a Endoplasmic Recticulum Oxireductase 1 (Ero1) e a Protein Disulfide Isomerase (PDI); A outra via envolve a interação da PDI com a Peroxiredoxin IV (PRDX4). Foi igualmente estudado o refolding oxidativo com uma enzima homóloga da PRDX4, a PRDX2, no sentido de compreender se existe especificidade na interação entre a PRDX4 e a PDI. O estudo do refolding oxidativo da Ribonuclease foi realizado in vitro e avaliado em géis SDS-PAGE-Tricina com o objetivo de verificar a diferença de mobilidades entre a Ribonuclease reduzida e oxidada no gel. Na via da PRDX4/PDI e PRDX2/PDI é necessária a introdução de Glucose e Glucose Oxidase, responsáveis pela produção de peróxido de hidrogénio que atua como aceitador final de eletrões desta via. Em todas as vias foi observado refolding oxidativo da RNase. Na via da Ero1/PDI este foi substancialmente mais rápido e ocorre, embora em muito menor grau, mesmo na ausência da PDI. Na via da PRDX4/PDI o refolding é mais lento e foi constatado que não existe especificidade da PRDX4 para a PDI visto que, na presença da PRDX2, os resultados foram semelhantes aos resultados obtidos com a PRDX4.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/5594
Designação: Mestrado em Engenharia Biológica
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Documento Final_TESE-Inês.pdf2,59 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.