Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/5950
Título: Avaliação da qualidade microbiológica e da atividade antimicrobiana de água-mel
Autor: Duarte, Joana
Orientador: Faleiro, Leonor
Palavras-chave: Ciências biomédicas
Apicultura
Mel
Análise microbiológica
Qualidade
Atividade antimicrobiana
Data de Defesa: 2012
Resumo: A produção de água-mel é conhecida em alguns países do Mediterrâneo como Itália e Portugal como uma prática antiga por parte dos apicultores. A água-mel resulta do aproveitamento de mel, própolis e poléns das colmeias após a extração do mel ao qual é adicionado água e sujeita a tratamento térmico prolongado. Conhecida na doçaria regional como ingrediente para bolos ou simplesmente como doce, a água-mel também é retratada pelos populares como remédio para doenças do trato respiratório e tratamento de feridas. Neste trabalho de dissertação o principal objetivo foi verificar a qualidade microbiológica da água-mel assim como a existência de atividade antimicrobiana perante alguns microrganismos de interesse para a saúde humana. As 21 amostras de água-mel foram analisadas em relação aos parâmetros de qualidade microbiológica que incluíram a contagem de aeróbios totais, bolores e leveduras bactérias da família Enterobacteriaceae, a presença de Salmonella spp e esporos de clostrideos sulfito-redutores, no qual todas as amostras apresentaram valores negativos, à exceção de uma amostra que apresentou um valor de microrganismos aeróbios de 3,41±0,09 Log10 UFC/g e de esporos de clostrideos sulfito-redutores o valor foi de 4,05±0,11 Log10 UFC/g. Na análise da atividade antimicrobiana, foram selecionadas quatro amostras de água-mel (1B2010, 1B2011, 1F2011 e 1H2011) baseadas nos resultados obtidos na análise físico-química. Foram testadas diferentes concentrações de água-mel, nomeadamente 20%, 30%, 40% e 50% (p/v) no crescimento de três estirpes de bactérias Gram negativas, oito bactérias Gram positivas e duas leveduras. Após cálculo das percentagens de inibição observou-se inibição de todas as estirpes testadas à exceção da levedura Saccharomyces cerevisiae que se demonstrou menos suscetível (P<0,05). Podemos concluir que a água-mel é um produto seguro para consumo humano do ponto de vista microbiológico e apresenta benefícios para a saúde humana pela sua capacidade de inibir o crescimento de agentes patogénicos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/5950
Designação: Mestrado em Ciências Biomédicas
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Joana Duarte - nº31777.pdf1,68 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.