Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/5978
Título: Doenças cardiovasculares: metabolitos do citocromo P450 da via do ácido araquidónico no controlo do tónus vascular
Autor: Fernandes, José Miguel da Mota
Orientador: Marques, Vera Linda Ribeiro
Palavras-chave: Ciências farmacêuticas
Doenças cardiovasculares
Sistema cardiovascular
Enzimas
Alterações
Data de Defesa: 2013
Resumo: As doenças cardiovasculares (DCV) continuam a ser a principal causa de morte e são responsáveis por quase 30% de todas as causas de mortalidade nos países desenvolvidos. Os citocromos P450 (CYP) epoxigenases metabolizam o ácido araquidónico em eicosanóides biologicamente ativos, os EET. Muitos membros de diversas famílias de enzimas CYP foram identificados no coração, endotélio e do músculo liso dos vasos sanguíneos. Os efeitos cardiovasculares dos EET incluem a vasodilatação, tendo estes revelado possuir efeitos anti-hipertensivos e, consequentemente, evidentes efeitos de proteção cardiovasculares. Com esta informação, tem sido estabelecida uma associação entre a expressão e atividade CYP e as DCV, como hipertensão, doença arterial coronária, infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral. Os EET são posteriormente metabolizados pela epóxido hidrolase solúvel (sEH) nos biologicamente menos ativos ácidos dihidroxieicosatrienoicos (DHETs), sendo assim os inibidores da sEH anti-hipertensivos. Portanto, a sEH provavelmente poderá se tornar um importante alvo terapêutico para as DCV. Por outro lado, os CYP ω-hidroxilases como o CYP4A11 e CYP4F2 metabolizam o ácido araquidónico em ácido 20-hidroxieicosatetraenóico (20-HETE), que possui ambos os efeitos vasoconstritores e natriuréticos. Os polimorfismos genéticos que causam menor atividade destas enzimas estão geralmente associados com maior risco de hipertensão. Esta monografia tem como objetivo analisar o papel dos metabolitos do citocromo P450 da via do ácido araquidónico na fisiologia cardiovascular, nomeadamente, ao nível do tónus vascular, bem como de que forma a alteração genética dos enzimas CYP envolvidos pode levar a condições fisiopatológicas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/5978
Designação: Mestrado em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Monografia JMF.pdf1,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.