Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/6010
Título: Compostagem e caracterização de resíduos vegetais para utilização como substratos hortícolas
Autor: Reis, Mário
Orientador: Monteiro, António Almeida
Carrasco de Brito, João
Palavras-chave: Compostagem
Composto
Substrato
Cultivo sem solo
Casca de pinheiro
Casca de eucalipto
Bagaço de azeitona
Bagaço de uva
Casca de alfarroba
Viveiro
Tomate
Pelargónio
Data de Defesa: 1997
Resumo: O objectivo deste trabalho foi estudar a utilização de 5 compostos de resíduos de origem vegetal, como componentes de substratos hortícolas. Estudaram-se os processos de compostagem de bagaço de azeitona, bagaço de uva, polpa de alfarroba, casca de eucalipto e casca de pinheiro, caracterizaram-se os compostos obtidos e testou-se a sua aptidão agronómica, como substratos para viveiro de tomate (Lycopersicum esculentum Mill.) em placas alveoladas e cultura de pelargónio (Pelargonium x hortorum) em vaso. Após uma preparação prévia, que em alguns dos resíduos vegetais constou de moenda, suplemento de azoto e aumento do teor de humidade, efectuou-se a sua compostagem em caixas com 1200 L de capacidade, isoladas termicamente, com arejamento por volteio manual. Depois foram analisadas as suas características físicas e químicas e testados na sua aptidão como constituintes únicos de substratos e em misturas com turfa de sphagnum. A maioria dos processos de compostagem apresentou uma evolução habitual da temperatura, com a máxima aproximando-se ou ultrapassando 60 oC. Como excepções, verificou-se um período de compostagem muito longo em bagaço de azeitona; o atraso da fase termofílica em polpa de alfarroba e, na 1ª compostagem de casca de pinheiro, a temperatura não alcançou a zona termofílica. A maioria dos resíduos manifestaram uma acentuada resistência à degradação durante a compostagem, à excepção da polpa de alfarroba e da casca de eucalipto. Contudo, a nível físico-químico e químico registaram-se evoluções acentuadas, sobretudo nas variáveis relacionadas com alterações da superfície das partículas, como por exemplo, a capacidade de troca catiónica. Outras variáveis apresentaram uma evolução interessante para o acompanhamento do processo e o conhecimento do grau de estabilidade do composto final. Foi apreciável o efeito proporcionado pela adição de lamas de estação de tratamento de águas residuais urbanas, como suplemento azotado, a nível das propriedades físicas dos compostos, do aumento da velocidade do processo de compostagem e do enriquecimento dos compostos em macro e micronutrientes. A compostagem não conduziu à melhoria significativa das propriedades físicas dos materiais, excepto em casca de eucalipto. Os compostos caracterizaram-se fundamentalmente por uma reduzida capacidade de retenção de água e uma elevada capacidade de arejamento. Os compostos obtidos com incorporação de lamas apresentaram os valores mais baixos de capacidade de arejamento, mesmo assim dentro dos limites satisfatórios e, os valores mais altos de capacidade de retenção de água. Na cultura em placas alveoladas, o comportamento de muitas das misturas com compostos não se diferenciou do da testemunha, observando-se uma flutuação sazonal do comportamento das misturas nos dois viveiros de cada ano, associada às condições ambientais mais exigentes do ponto de vista da disponibilidade de água. Observou-se um maior número de correlações significativas entre as características dos substratos e as variáveis relativas ao crescimento das plantas nos viveiros efectuados mais tarde, sob condições de maior evapotranspiração. As plantas obtidas no segundo viveiro de tomate foram instaladas em cultura. As características das plantas do viveiro, apresentaram elevada correlação com as respectivas produções obtidas no campo, evidenciando a importância da qualidade das plantas de viveiro, na produção. Nos ensaios de pelargónio em vaso, também se observaram comportamentos idênticos ao da testemunha em muitas das misturas com compostos. Observou-se no 2º ensaio, um maior número de tratamentos com resultados idênticos aos da testemunha, resultante das condições de menor exigência hídrica, as quais fizeram sobressair menos as diferenças de propriedades físicas das misturas. Contudo, a diferença de crescimento obtido em algumas misturas, atribuiu-se também à interferência da continuidade capilar entre o vaso de papel com a estaca enraizada e a mistura em estudo. O trabalho presente mostrou que é possível obter compostos a partir de resíduos orgânicos, com boas características e a preço competitivo para utilização como substratos hortícolas. O processo de compostagem sendo um elemento chave, é fácil de controlar se houver uma regulação eficaz do arejamento e do teor de humidade durante o processo. Apesar de alguns resíduos, como a polpa de alfarroba, serem caros, se tomarmos em consideração o custo da sua eliminação, poderão conduzir a substratos comercialmente viáveis. Em condições ambientais que favoreçam uma maior evapotranspiração ou, em culturas com maior exigência hídrica, pode ser aconselhável a mistura dos compostos estudados com turfa de sphagnum pouco decomposta para melhorar a capacidade de retenção de água.
Various types of organic residues were studied for the preparation of horticultural substrates. Olive pumace, grape marc, carob pods, eucalyptus bark and pine bark were composted. The composts were characterised and evaluated as substrates for the production of tomato (Lycopersicum esculentum Mill.) seedlings in trays and the production of pelargonium (Pelargonium x hortorum) in pots. The residues were composted in 1,200 L termically isolated polythene boxes. Eucalyptus and pine bark were previously milled. A nitrogen supply was added in the form of urea or sewage sludge. The aeration was provided by removing the material into another box. The expected temperature evolution was observed in most of the composting processes. The residues were highly resistant to decomposition, except for carob pods and eucalyptus bark. Although significant physical changes were not detected, important chemical changes were observed during composting. The addition of sewage sludge improved the decomposition of eucalyptus and pine bark, and the nutrient composition and physical characteristics of their composts. Overall, composts showed a reduced water retention capacity and a high air capacity. Composts with sewage sludge showed the highest water retention capacity and the lower air capacity. Composts were evaluated as a single component substrate or in mixtures with a sphagnum peat. Tomato seedlings exhibited a growth seasonal variation which was associated with the water content of the substrate. Tomato plants from the second trial were field-cultivated. The quality of nursery stock plants was highly correlated with fruit production, which stresses out the importance of the quality of nursery stock plants on production. No significant growth variation was observed in pelargonium grown in several mixtures, as compared with the control. Plant growth was also associated with the physical properties of the substrates, namely the water retention capacity. In conclusion, the present work has shown the feasibility of the use of low cost composted vegetal organic residues as components of horticultural substrates, demonstrating in addition, their agronomic potential use in both seedling and pot plants production.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/6010
Designação: Doutoramento em Ciências Agrárias
Aparece nas colecções:FCT1-Teses
UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese doutoramento MReis.pdfDocumento principal16,93 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.