Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/6073
Título: The effect of conservation measures on the spatial and temporal variation of rocky fish assemblages in the Arrábida Marine Park
Autor: Costa, Bárbara Bastos Horta e
Orientador: Gonçalves, Emanuel
Erzini, Karim
Caselle, Jennifer
Palavras-chave: Ecossistemas marinhos
Áreas protegidas
Pesca artesanal
Peixes
Recifes temperados
Data de Defesa: 2013
Resumo: Marine protected areas (MPAs) have been widely proposed for conservation purposes and as a tool for fisheries management. The Arrábida Marine Park is the first MPA in continental Portugal having a management plan, fully implemented since 2009. The main objective of this study was to evaluate the effect of protection measures on rocky reef fish assemblages and target invertebrates through before-after and control-effect (no-take vs. fished areas) underwater visual surveys and analysis of landings trends. Second, we used surveys before, during and after implementation of the management plan to understand fishers‟ preferences for fishing grounds and adaptation to the new rules, and evaluated the reserve effect through analysis of both ecological responses and fishing effort density. Third, we identified the main oceanographic drivers influencing the structure of reef fish assemblages and predicted the community structure for the last 50 years, in light of climatic change. Overall results suggest positive responses in biomass but not yet in numbers of some commercial species, with no effects on non-target species. The reserve effect is reinforced by the increase in landings of commercial species, despite increased fishing effort density in some areas, especially with octopus traps. Fishing grounds are mainly chosen based on the distribution of target species and associated habitats, but distance to port, weather conditions and safety also influence fishers‟ choices. Moreover, different fisheries respond differently to the protection measures, and within each fishery, individual fishers show distinct strategies, with some operating in a broader area whereas others keep preferred territories. Our results also show that wind stress and temperature are the main oceanographic drivers for rocky reef fish assemblages, with tropicalization of assemblages and polewards movements of species over the last 50 years consistent with temperature trends. We believe this study provides significant lessons for marine conservation and management of coastal systems.
As áreas marinhas protegidas (AMPs) têm sido amplamente propostas para cumprir objectivos de conservação e como ferramenta de gestão das pescas. O parque marinho da Arrábida é a primeira AMP em Portugal continental com um plano de gestão, completamente implementado desde 2009. O principal objectivo deste estudo foi a avaliação do efeito das medidas de protecção na comunidade de peixes de recife rochoso e invertebrados comerciais, comparando dados antes-depois e controlo-efeito (reserva vs. áreas de pesca) obtidos através de censos visuais subaquáticos e da análise dos padrões de descargas em lota. Em segundo lugar, amostrámos a actividade da pesca antes, durante e depois da implementação do plano de gestão com o objectivo de compreender as preferências dos pescadores pelas zonas de pesca e a sua adaptação às restrições. Também avaliámos o efeito reserva através da análise conjunta das respostas ecológicas e dos padrões de densidade do esforço de pesca. Em terceiro lugar, identificámos as principais variáveis oceanográficas que influenciam a estrutura da comunidade de peixes de recife e modelámos previsões para a estrutura dessa comunidade para os últimos 50 anos, à luz das alterações climáticas. No geral, os resultados sugerem respostas positivas em biomassa, embora ainda não em números para algumas espécies comerciais, o que não aconteceu para as espécies não comerciais. O efeito reserva é reforçado pelo aumento das descargas em lota de espécies comerciais, apesar do aumento da densidade do esforço de pesca em algumas áreas, especialmente dos covos para captura de polvo. Os pesqueiros são principalmente escolhidos com base na distribuição das espécies comerciais e seus habitats associados, mas a distância ao porto, as condições do mar e a segurança também influenciam as escolhas dos pescadores. Além disso, as diferentes pescarias respondem de forma diferente às medidas de protecção, e dentro de cada arte de pesca, os pescadores mostram estratégias distintas, com alguns a operar numa área mais extensa enquanto outros mantêm territórios preferidos. Os nossos resultados mostram que o vento e a temperatura são as principais variáveis oceanográficas a influenciar a estrutura da comunidade de peixes do recife rochoso, que revela uma tropicalização associada a uma deslocação de espécies para norte nos últimos 50 anos, consistente com os padrões da temperatura. Acreditamos que este estudo apresenta importantes conclusões para a conservação marinha e gestão dos sistemas costeiros.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/6073
Designação: Doutoramento em Ciências da Terra, do Mar e do Ambiente (Processos e Ecossistemas Marinhos)
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Thesis_BHC_FINAL_4Julho2013_v3.pdf6,85 MBAdobe PDFVer/Abrir
ErrataPhD_BHC2013.pdf87,27 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.