Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/6099
Título: An embodied approach to language: the role of bodily feedback in discourse processing
Autor: Horchak, Oleksandr V.
Orientador: Giger, Jean-Christophe
Palavras-chave: Psicologia da linguagem
Cognição
Linguagem
Compreensão
Simulação
Processamento
Data de Defesa: 2013
Resumo: Theories of embodied cognition argue that language processing arises not from amodal symbols that redescribe sensorimotor and affective experiences, but from partial simulations (reenactments) of modality-specific states. Recent findings on processing of words and sentences support such a stance emphasizing that the role of the body in the domain of language comprehension should not be overlooked or dismissed. The present research was conducted to extend prior work in two important ways. First, the role of simulation was tested with connected discourse rather than words or sentences presented in isolation. Second, both “online” and “offline” measures of discourse comprehension were taken. In Experiments 1 and 2 participants’ facial postures were manipulated to show that preparing the body for processing of emotion-congruent information improves discourse comprehension. In Experiment 3 the direction of body posture was manipulated to show that implicit properties of simulations, such as spatial dimension or location, are at least somewhat involved in processing of large language segments such as discourse. Finally, in Experiments 4 and 5 participants’ body movement and body posture were manipulated to show that even understanding of language describing metaphorical actions physically impossible to perform involves constructing a sensorimotor simulation of the described event. The major result was that compatibility between embodiment and language strongly modulated performance effectiveness in experiments on simulation of emotion and metaphorical action. The effect of simulation on comprehension of discourse implying spatial dimension was fragile. These findings support an embodied simulation account of cognition suggesting that sensorimotor and affective states are at least partially implicated in “online” and “offline” discourse comprehension.
Uma ideia-chave das teorias simbólicas é que a compreensão da linguagem advém da manipulação de símbolos amodais que descrevem condições perceptivas, motoras e emocionais, o que parece estar em contradição com a nossa capacidade de interação com o ambiente. Por exemplo, é difícil acreditar que os sistemas sensoriais corporais não estejam envolvidos no processamento da linguagem quando alguém descreve a sua última ida a um café como o Starbucks ou Tim Hortons através das seguintes palavras: aromático, deleitável, suculento, delicioso, fragrante, caloroso, acolhedor, confortável, arrebatador, pungente ou sensual. Em contraste com as teorias simbólicas, a aplicação da cognição incorporada na compreensão da linguagem defende que os símbolos amodais tornam-se significativos apenas através da nossa percepção e interação com os objetos e situações que esses objetos representam (Glenberg, 2010). Deste modo, o processamento da linguagem envolve sistemas corporais e neurais utilizados em experiências perceptivas, de ação e emocionais do mundo real. Aplicando esta conceptualização, a compreensão de uma frase como “ A empregada parece divertida quando entrega uma chávena de café recentemente moído e um scone a um senhor de meia-idade” requere o restabelecimento de informação perceptual para simular os objectos e os agentes descritos na frase (e.g., café, homem de meia-idade), informação perceptual olfactiva para simular o cheiro de um scone quente e de café recentemente moído, informação motora para simular como a empregada entrega o café ao senhor e, informação emocional para simular a sensação de divertimento da empregada. A discussão acerca da importância da activação sensório-motora que ocorre durante a compreensão da linguagem inicia-se nesta tese com uma revisão bibliográfica sobre estudos empíricos focando o processamento da linguagem através da descrição de conceitos concretos e abstratos. Verificou-se que os dados de todos esses estudos convergem na conclusão que as representações incorporadas são necessárias para a compreensão. Simultaneamente concluiu-se que, na área do processamento da linguagem, ainda necessitam de ser abordados vários assuntos importantes, tendo-se destacado duas questões essenciais. A primeira é se a incorporação afecta a compreensão de eventos linguísticos abrangentes tais como o discurso. O interesse por esta questão foi inspirado por discussões prévias acerca da escassez de estudos sobre o papel de simulações de modalidade-específica durante a compreensão de discursos (Fischer & Zwaan, 2008), bem como pela importância de testar a compreensão da linguagem a um nível mais global de discurso (Graesser et al., 1997; Sparks &vi Rapp, 2010). A segunda questão é se as representações incorporadas servem para afectar o processamento do discurso “offline”. Após a revisão de evidências empíricas e teóricas que suportam a cognição incorporada, bem como a discussão acerca da utilidade de simulações de modalidade-específica para a compreensão da linguagem, as duas questões supramencionadas foram investigadas empiricamente através de cinco experiências. As Experiências 1 e 2 examinaram a influência da condição emocional (positiva, controlo ou neutra, negativa) nas medidas “online” (tempo de leitura, clareza das imagens, facilidade de apreensão e sentimento de presença) e “offline (questões textuais e inferenciais) de compreensão de discurso. Os participantes cujas atitudes faciais foram manipuladas no sentido de ficarem congruentes com a valência positiva do texto (condição compatível “caneta nos dentes”) geralmente revelaram tempos de leituras mais rápidos e maior apreensão do que leram relativamente aos participantes cujas posturas faciais foram incongruentes (condição incompatível “caneta nos lábios”) ou neutras (sem manipulação). As restantes medidas não revelaram um efeito da condição emocional. Os resultados obtidos são consistentes com estudos anteriores que utilizaram as frases (e.g., Havas et al., 2007) e suportam as teorias de cognição incorporada nas quais os símbolos abstratos são apoiados em sistemas sensório-motores (Barsalou, 1999a; Glenberg, 1997; Zwaan, 2004). Provavelmente mais importante, os resultados obtidos indicam que uma condição emocional compatível parece afetar a compreensão “online” não só ao nível da palavra e da frase, mas também ao nível do discurso. Enquanto que as Experiências 2 e 3 avaliaram se as simulações de modalidade-específica permitem apreender informação explícita conotada à linguagem, a Experiência 3 avaliou se as simulações de modalidade-específica permitem apreender informação implícita suplementar às palavras mencionadas no texto. Os participantes leram narrativas com descrições de cenas que implicitamente sugeriam uma determinada posição espacial de uma pessoa ou de uma entidade, enquanto o seu corpo estava virado 90 graus para a direita (condição compatível), 90 graus para a esquerda (condição incompatível) ou numa condição normal sem manipulação corporal (condição neutra). A compreensão dos participantes foi avaliada através de medidas “online” (tempos de leitura, clareza mental das imagens, clareza mental de imagens específicas e presença espacial) e “offline” (sequenciamento de tarefas). Os resultados obtidos revelam que os participantes que leram o texto na condição compatível reportaram um maior nível de clareza mental de imagens, mas apenas no que diz respeito às passagens que descreviam movimentos envolvendo duas pessoas situadas à esquerda. As restantes medidas não revelaram um efeito de congruência entre a direção corporal e o processamento do discurso. Assim, pode ser concluído que mesmo as caraterísticas implícitas das simulações, tais como a dimensão espacial ou localização estão, pelo menos, algo envolvidas no processamento de amplos segmentos da linguagem tais como o discurso. Por ultimo, as Experiências 4 e 5 foram realizadas para demonstrar que a participação em ações reais (exercício numa bicicleta fixa) ou meramente a preparação do sistema motor para uma ação (leitura do texto com uma perna em avanço) afeta o modo como os indivíduos compreendem um discurso com descrições de movimentos metafóricos. Os participantes leram um texto com descrições de movimentos metafóricos progressivos (e.g., perseguir um futuro melhor) enquanto os seus corpos estavam preparados (condição de facilitação) ou não (controlo) para o processamento de informação congruente com ação. A compreensão do discurso pelos participantes foi avaliada através de medidas “online” (tempos de leitura) e “offline” (precisão das respostas, tempo de reconhecimento de palavras do texto, tempo de avaliação da veracidade/falsidade de frases). Foi concluído que a simulação de ação tem maior efeito na compreensão “offline” implícita do que na “offline” explícita e que a compreensão “online” não parece ser consideravelmente afetada. Os resultados obtidos são consistentes com a teoria LASS (Barsalou et al., 2008), a qual prevê que a simulação afeta mais o processamento de informação baseado na dedução e interpretação e, num menor nível, o processamento superficial baseado na informação explicitamente fornecida no texto. Estas conclusões permitem avançar para além das Experiências 1 a 3 ao demonstrar que as simulações de modalidadeespecífica estão envolvidas igualmente na compreensão de discursos que descrevem ações metafóricas as quais são fisicamente impossíveis de desempenhar. Em resumo, os resultados apresentados suportam a cognição incorporada, sugerindo que as condições sensório-motoras e afetivas estão implicadas, ao menos parcialmente, no processamento do discurso “online” e “offline”. É manifesto que as experiências descritas nesta tese não fornecem evidências de que não existem representações amodais ativadas durante o processamento linguístico, mas demonstram que o apoio sensório-motor é necessário para a compreensão de segmentos amplos da linguagem como é o discurso.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/6099
Designação: Doutoramento em Psicologia
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
FINAL_THESIS.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.