Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/618
Título: Efeitos da alta densidade e jejum nas modificações do metabolismo intermediário do pargo (Pagrus pagrus)
Autor: Rosa, Inês Viana
Orientador: Laiz-Carrión, R.
Power, Deborah
Mancera, J. M.
Palavras-chave: Teses
Engenharia biológica
Biotecnologia
Pargo
Nutrição
Stresse
Data de Defesa: 2008
Resumo: A biotecnologia pode ser definida, numa perspectiva alargada, como a utilização de seres vivos viáveis, ou porções deles activas, para a produção de bens e serviços. Desta forma a biotecnologia animal requer o conhecimento fisiológico da espécie e como esta reage em ambientes diferentes do seu habitat considerando normal. O jejum e a densidade alta são factores de stresse importantes e habituais em explorações aquícolas e que podem influenciar o metabolismo intermediário dos peixes. No presente estudo pretendeu-se examinar a influência destes, no metabolismo intermediário do pargo (Pagrus pagrus), analisando as alterações ao nível dos seus parâmetros plasmáticos, hepáticos e musculares. Desta forma os peixes foram mantidos durante 21 dias em quatro tratamentos diferentes, i) baixa densidade (4Kg/m3) e alimentado, ii) baixa densidade e em jejum, iii) alta densidade (50Kg/m3) e alimentado e iv) alta densidade e em jejum. Depois de 14 e 21 dias os exemplares foram pesados, medidos, sacrificados e calculados os diferentes índices (viscerossomático; hepatossomático; e gorduras) e foram retiradas as amostras de plasma, fígado e músculo, de forma a avaliar os parâmetros plasmáticos (cortisol, glicose, triglicéridos, lactato e proteínas), parâmetros hepáticos (glicose, glicogénio, triglicéridos e aminoácidos livres) e parâmetros musculares (glicose, glicogénio, triglicéridos, lactato e aminoácidos livres). Como principais observações, verificou-se que condições de alta densidade e jejum, provocam aumentos nos níveis de cortisol plasmático, principal indicador da activação da resposta de stress em conjunto com um decréscimo nos restantes parâmetros plasmáticos. O decréscimo dos níveis de lactato pode estar ligado à sua utilização como substrato na gliconeogénese hepática. Os níveis de triglicéridos e proteínas apresentaram um decréscimo sugerindo um aumento do metabolismo lipídico e um aumento da sua utilização como fonte de combustível, respectivamente. A nível hepático verificou-se um aumento dos potenciais de gliconeogénese e glicogenólise, observado através da diminuição dos níveis de glicogénio. No músculo as principais observações foram uma diminuição dos níveis de aminoácidos livres sugerindo que estes são a principal fonte de energia dos peixes, ajudando a manter os níveis de glicose.
Descrição: Dissertação mest., Engenharia Biológica, Universidade do Algarve, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/618
Designação: Mestrado Integrado em Engenharia Biológica
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese Inês Rosa.pdf903,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.