Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/639
Título: Análise molecular e celular da resposta regenerativa da pele/escamas da dourada (Sparus aurata)
Autor: Gregório, Sílvia F.
Orientador: Power, Deborah
Palavras-chave: Teses
Peixes
Sparus aurata
Dourada
Escamas
Histologia
Data de Defesa: 2009
Resumo: Em peixes os mecanismos por detrás da regulação da pele e escamas face a alterações na homeostasia do cálcio estão pouco estudados. Esta tese pretende contribuir para a identificação dos transcriptos presentes na pele de peixe e a forma como eles alteram em resposta a uma modificação, através da remoção de uma grande percentagem de escamas; identificar as células características da escama utilizando de marcadores moleculares e avaliar as consequências morfológicas de remoção de escamas e a sua regeneração durante 3 e 7 dias em relação ao controlo. O organismo usado para este estudo foi a dourada (Sparus auratus), recentemente escolhido como um modelo para espécies aquícolas e para as quais existem numerosos recursos moleculares. A pele removida foi utilizada para extracção de RNA e análise histológica. O RNA total de pele/escama foi hibridado com um oligo-array de dourada, de forma a identificar diferenças de expressão entre genes dos grupo controlo e tratados. Da técnica de microarray obtiveram-se resultados reprodutíveis e os dados foram analisados estatisticamente, utilizando o programa SAM (Significance Analysis of Microarrays). No grupo de peixes 3 dias após a remoção de escamas um total de 247 sondas estavam diferencialmente expressas em relação ao controlo do dia 3, dessas 82 estão upreguladas e as restantes down-reguladas. Por outro lado, no grupo dos 7 dias após a remoção de escamas apenas 14 sondas tinham uma expressão diferencial. Para associar as alterações no transcriptoma com morfologia pele, foram realizados ensaios histoquímicos. Através da utilização de um marcador enzimático (TRAP) foi possível verificar a existência de osteoblastos nos tecidos controlo e tratado, mas não foram observadas mudanças significativas. Em relação à OSN foi realizada imunohistoquímica onde só foi detectado sinal no tecido controlo, com os marcadores pCNA e ASPIC foi detectado um aumento do sinal no tecido controlo para o tratado e para os tempos de amostragem.
Descrição: Dissertação mest., Engenharia Biológica, Universidade do Algarve, 2009
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/639
Designação: Mestrado Integrado em Engenharia Biológica
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1 CApa.pdf219,28 kBAdobe PDFVer/Abrir
2 Agradecimentos.pdf44,18 kBAdobe PDFVer/Abrir
3 Introdução.pdf284,18 kBAdobe PDFVer/Abrir
4 Mat e Met.pdf252,15 kBAdobe PDFVer/Abrir
5 Resultados.pdf3,19 MBAdobe PDFVer/Abrir
6 DiscussÃo.pdf36,13 kBAdobe PDFVer/Abrir
7 Referências bibliográficas.pdf64,42 kBAdobe PDFVer/Abrir
8 ANEXOS.pdf21,37 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.