Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/6861
Título: Manutenção das representações ortográficas em adultos
Autor: Ponte, Marina de Jesus Botelho da
Orientador: Faísca, Luís
Palavras-chave: Neuropsicologia
Leitura
Ortografia
Conhecimento
Representações
Exposição
Erros
Data de Defesa: 2014
Resumo: Sabe-se que nos leitores adultos o conhecimento ortográfico beneficia da exposição à versão ortograficamente correta de uma palavra, sofrendo pelo contrário um efeito adverso da exposição a versões incorretas dessa mesma palavra. Este efeito de exposição ortográfica (Jacoby & Hollingshead, 1990) sugere que, mesmo em leitores hábeis, a manutenção das representações ortográficas é um processo contínuo cujos mecanismos interessa compreender. O presente estudo teve como objetivo explorar a natureza explícita/implícita desses mecanismos, procurando elucidar se o efeito negativo da exposição a versões incorretas de palavras se verifica mesmo quando o sujeito é conscientemente alertado para a presença do erro. O estudo decorreu em três momentos: um pré-teste de verificação ortográfica para avaliar o conhecimento ortográfico dos participantes; uma fase de exposição a versões corretas e incorretas das palavras; e novamente a tarefa de verificação ortográfica, para avaliar o impacto da exposição aos erros no conhecimento ortográfico. A fase de exposição foi manipulada de forma a definir duas condições experimentais: uma condição de “exposição explícita a erros”, em que se apresentavam as versões certas e erradas (pseudohomófonas) das palavras-alvo assinaladas, explicitamente, alertando o participante para o que estava bem e mal ortografado e uma condição de “exposição implícita a erros”, onde as versões erradas e certas das palavras não eram assinaladas. Os resultados não permitiram detetar o efeito de exposição ortográfica, uma vez que ambos os grupos revelaram uma melhoria no desempenho no pós-teste, quando se esperava que essa melhoria se verificasse apenas aquando da exposição às versões ortograficamente corretas. No entanto, a manipulação experimental surtiu efeito diferenciador, verificando-se uma melhoria de desempenho mais acentuada quando as versões corretas eram explicitamente assinaladas. Os resultados são discutidos criticamente à luz da especificidade do plano experimental e da eventual interferência de fatores motivacionais no desempenho dos participantes.
Descrição: Dissertação de mestrado, Neurociências Cognitivas e Neuropsicologia, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/6861
Designação: Mestrado em Neurociências Cognitivas e Neuropsicologia
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Marina Ponte.pdf908,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.