Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/7232
Título: Effect of dietary essential oils supplementation on growth performance, protein digestibility and digestive enzymes in juvenile gilthead seabream fed a low fishmeal diet
Autor: Cruz Villeda, Diego Alfredo de la
Orientador: Dias, Jorge Proença
Palavras-chave: Aquacultura
Dourada
Óleos essenciais
Crescimento
Enzimas digestivas
Data de Defesa: 2013
Resumo: A study was undertaken to evaluate the efficacy of supplemental essential oils on the growth performance, protein digestibility and digestive enzyme activities in juvenile gilthead seabream fed a plant protein-rich diet. Four practical diets were formulated to be isonitrogenous (crude protein, 45.4% DM), isolipidic (18.5% DM) and isoenergetic (gross energy 21.4 kJ/g DM). The control diet (CTRL) was formulated with low levels of marine-derived proteins (19%). The same basal formulation was supplemented with a commercial blend of anis, citrus and oregano essential oils at 1.2 g/kg (diet Phyto C), a similar blend but available in an encapsulated form at 0.2 g/kg (diet Phyto E) and this same encapsulated product (0.2 g/kg) together with an autolysed yeast (1 g/kg) made up the third test diet (diet Phyto E+AY). Triplicate groups of 20 gilthead seabream, with a mean initial weight of 27.9  2.1 g were fed one of the four experimental diets during 63 days. At the end of the trial, the specific growth rate of seabream was not significantly affected (P>0.05) by the dietary supplements. Moreover, dietary supplementation had no effect (P>0.05) on the apparent digestibility of protein. However, fish fed the various supplemented feeds showed significantly lower (P<0.05) FCR values than those fed the CTRL diet. Similarly, in comparison to the control treatment, the various supplemental products significantly improved (P<0.05) protein and fat retention. Daily nitrogen gain was not affected (P>0.05) by the dietary treatments, but fish fed diets supplemented with the essential oils showed a significant reduction (P<0.05) of metabolic N losses. Fish fed diet Phyto E+AY showed enhanced activity (P<0.05) of alkaline phosphatase and leucine alanine peptidase. All phytogenic supplements enhanced (P<0.05) digestive pepsin activity, while lipase activity was little affected by the dietary treatments. Supplemental essential oils contributed to a reduction of FCR and an improved retention of protein and fat in seabream juveniles fed a low fishmeal diet.
Este estudo foi realizado com o objectivo de avaliar a eficácia de uma suplementação alimentar em óleos essenciais no desempenho do crescimento, digestibilidade da proteína e atividade de enzimas digestivas em juvenis de dourada alimentados com uma dieta rica em proteínas vegetais. Quatro dietas práticas foram formuladas para serem isoprotéicas (proteína bruta, 45,4% de MS), isolipídicas (18,5% MS) e isoenergéticas (energia bruta de 21,4 kJ / g MS). A dieta controlo (CTRL) foi formulado com baixos níveis de proteínas de origem marinha (19%). Esta mesma formulação base, foi suplementada com uma mistura comercial de anis, óleos essenciais de orégão e citrinos a 1,2 g / kg (dieta Phyto C), uma mistura semelhante, mas disponível sob uma forma encapsulada a 0,2 g / kg (dieta Phyto E) e este mesmo produto encapsulado (0,2 g / kg), juntamente com uma levedura autolisada (1 g / kg) (dieta Phyto E + AY). Grupos de 20 douradas, com peso médio inicial de 27.9  2.1 g foram alimentados com uma das quatro dietas experimentais durante 63 dias. No final do ensaio, a taxa de crescimento específico da dourada não foi afetada significativamente (P>0.05) pela suplementação alimentar. Por outro lado, a suplementação da dieta não teve efeito (P>0.05) sobre a digestibilidade aparente da proteína. No entanto, os peixes alimentados com as diferentes rações suplementadas, apresentaram uma redução significativa (P<0.05) do FCR (fator de conversão alimentar) em relação aos peixes alimentados com a dieta CTRL. Da mesma forma, em comparação com o tratamento controlo, os peixes alimentados com as dietas suplementadas apresentaram uma melhoria significativa (P <0,05) da retenção de proteínas e gordura. O ganho diário de azoto (acreção proteica) não foi afetada (P> 0,05) pelos tratamentos alimentares, mas os peixes alimentados com dietas suplementadas com os óleos essenciais mostraram uma redução significativa (P <0,05) das perdas metabólicas de azoto. Os peixes alimentados com dieta Phyto E + AY mostraram um aumento da actividade (P <0,05) da fosfatase alcalina e leucina alanina peptidase. Todos os suplementos fitogênicos reforçaram (P <0,05) a atividade da pepsina digestiva, enquanto a atividade da lipase foi pouco afetada pelos tratamentos alimentares. Em termos gerais, a suplementação dos alimentos com óleos essenciais contribuiu para uma redução do FCR e uma melhoria da retenção de proteínas e de gordura em juvenis de dourada alimentados com uma dieta baixa em farinha de peixe.
Descrição: Dissertação de mestrado, Aquacultura e Pescas (Aquacultura), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/7232
Designação: Mestrado em Aquacultura e Pescas (Aquacultura)
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Msc_Diego de la Cruz.pdf969,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.