Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/738
Título: Burnout e estilos de vida em profisionais de saúde
Autor: Pacheco, José Eusébio Palma
Orientador: Jesus, Saul Neves de
Palavras-chave: Teses
Burnout
Coping
Consumo de substâncias
Estilos de vida
Relações interpessoais
Satisfação
Estilos de vida
Data de Defesa: 2005
Resumo: Este trabalho baseia-se na convicção de que o burnout e os estilos de vida estão associados, podendo interferir no bem-estar e na saúde. Neste sentido, para um primeiro estudo, foi delineada uma pesquisa de tipo exploratório e descritivo, tendo como objectivo identificar e analisar os factores de burnout, os estilos de vida e, ainda, as estratégias de coping utilizadas pelos profissionais de saúde, e estabelecer uma relação entre estas variáveis. Um segundo estudo longitudinal foi desenhado tendo como objectivo a importância da formação na promoção de estilos de vida saudáveis. A amostra foi constituída por 357 profissionais de saúde de dois hospitais para o primeiro estudo. Para o segundo estudo a amostra foi constituída por 16 enfermeiras de um Centro de Saúde, dependendo da disponibilidade e acessibilidade dos profissionais destas instituições. Previamente realizámos estudos de campo e uma revisão bibliográfica pertinente para esta temática, definindo um quadro teórico que permitiu estabelecer as hipóteses estudadas. Dos resultados obtidos evidenciam-se os seguintes aspectos: - dos profissionais de saúde, 23,8% apresentam elevados níveis de exaustão emocional, 24,9% de despersonalização e 39,2% de realização pessoal; - o estilo de vida nos profissionais de saúde de uma forma geral influencia o burnout; - o estilo de vida nos médicos influencia a exaustão emocional e a realização pessoal, não influenciando a despersonalização; - nos enfermeiros o estilo de vida influencia a exaustão emocional e a despersonalização, não influenciando a realização pessoal; - a satisfação com os estilos de vida influencia nos médicos a exaustão emocional e a realização pessoal e nos enfermeiros a exaustão BURNOUT E ESTILOS DE VIDA EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE JOSÉ EUSÉBIO PALMA PACHECO 8 emocional, a despersonalização e a realização pessoal; - a frequência nas relações interpessoais nos profissionais de saúde influenciam a exaustão emocional e a realização pessoal; - o tipo de organização hospitalar nos profissionais de saúde não influencia o burnout; - nos profissionais de saúde o coping centrado no controlo influencia a realização pessoal; - nos profissionais de saúde o coping centrado no escape influencia a exaustão emocional e a despersonalização; - a formação influencia os estilos de vida conduzindo a uma melhor percepção do estilo de vida, a relações interpessoais mais satisfatórias e a um consumo de substâncias mais adequado.
Descrição: Tese dout., Psicologia, Universidade do Algarve, 2005
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/738
Designação: Doutoramento em Psicologia. Especialização em Psicologia da Saúde
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese doutoramento José Eusébio Palma Pacheco 2005.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.