Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/757
Título: As práticas multiculturais na educação pré-escolar: um estudo de caso
Autor: Franco, Maria da Glória Capela Tomás Cebola de Almeida
Orientador: Silva, Maria do Carmo Pereira de Campos Vieira da
Palavras-chave: Teses
Educação pré-escolar
Multiculturalidade
Interculturalidade
Escola cultural
Data de Defesa: 2006
Resumo: Esta dissertação teve como objectivo saber se existem, ou não, práticas multiculturais, nos jardins de infância da rede pública de um concelho do distrito de Évora. Está organizada em três partes: a primeira corresponde à fundamentação teórica, a segunda ao estudo empírico e a terceira às conclusões e recomendações. Na primeira parte, fizemos a revisão da literatura mais relevante sobre este tema, recorrendo a diferentes autores, ressaltando a importância das práticas multiculturais na educação pré-escolar, a importância dos currículos e a urgência da sua flexibilização e da gestão, considerando, sempre, a existência de um cada vez maior número de crianças étnica e culturalmente diferentes, a frequentarem os jardins de infância. Relacionámos, ainda, o paradigma da Escola Cultural com estas práticas e com a articulação ao meio rural. No estudo empírico realizámos vinte e duas entrevistas; dez a educadoras de infância, cinco a famílias étnica e culturalmente diferentes e sete a auxiliares de acção educativa. Todas elas foram objecto de análise de conteúdo e, discutidos os resultados obtidos. Do Estudo efectuado parece-nos podermos concluir que as práticas multiculturais não fazem parte das práticas pedagógicas das educadoras entrevistadas. As práticas assimilacionistas e as integracionistas parecem-nos ser, ainda, as mais frequentes. No que respeita às recomendações questionámo-nos sobre a formação dos docentes, pelo que achamos importante que, cadeiras sobre multiculturalidade, existam ao nível da formação inicial e da formação contínua dos educadores / professores para que estes possam responder ao aumento do número de crianças, étnica e culturalmente diferentes, neste nível de ensino. Esta dissertação teve como objectivo saber se existem, ou não, práticas multiculturais, nos jardins de infância da rede pública de um concelho do distrito de Évora. Está organizada em três partes: a primeira corresponde à fundamentação teórica, a segunda ao estudo empírico e a terceira às conclusões e recomendações. Na primeira parte, fizemos a revisão da literatura mais relevante sobre este tema, recorrendo a diferentes autores, ressaltando a importância das práticas multiculturais na educação pré-escolar, a importância dos currículos e a urgência da sua flexibilização e da gestão, considerando, sempre, a existência de um cada vez maior número de crianças étnica e culturalmente diferentes, a frequentarem os jardins de infância. Relacionámos, ainda, o paradigma da Escola Cultural com estas práticas e com a articulação ao meio rural. No estudo empírico realizámos vinte e duas entrevistas; dez a educadoras de infância, cinco a famílias étnica e culturalmente diferentes e sete a auxiliares de acção educativa. Todas elas foram objecto de análise de conteúdo e, discutidos os resultados obtidos. Do Estudo efectuado parece-nos podermos concluir que as práticas multiculturais não fazem parte das práticas pedagógicas das educadoras entrevistadas. As práticas assimilacionistas e as integracionistas parecem-nos ser, ainda, as mais frequentes. No que respeita às recomendações questionámo-nos sobre a formação dos docentes, pelo que achamos importante que, cadeiras sobre multiculturalidade, existam ao nível da formação inicial e da formação contínua dos educadores / professores para que estes possam responder ao aumento do número de crianças, étnica e culturalmente diferentes, neste nível de ensino. Esta dissertação teve como objectivo saber se existem, ou não, práticas multiculturais, nos jardins de infância da rede pública de um concelho do distrito de Évora. Está organizada em três partes: a primeira corresponde à fundamentação teórica, a segunda ao estudo empírico e a terceira às conclusões e recomendações. Na primeira parte, fizemos a revisão da literatura mais relevante sobre este tema, recorrendo a diferentes autores, ressaltando a importância das práticas multiculturais na educação pré-escolar, a importância dos currículos e a urgência da sua flexibilização e da gestão, considerando, sempre, a existência de um cada vez maior número de crianças étnica e culturalmente diferentes, a frequentarem os jardins de infância. Relacionámos, ainda, o paradigma da Escola Cultural com estas práticas e com a articulação ao meio rural. No estudo empírico realizámos vinte e duas entrevistas; dez a educadoras de infância, cinco a famílias étnica e culturalmente diferentes e sete a auxiliares de acção educativa. Todas elas foram objecto de análise de conteúdo e, discutidos os resultados obtidos. Do Estudo efectuado parece-nos podermos concluir que as práticas multiculturais não fazem parte das práticas pedagógicas das educadoras entrevistadas. As práticas assimilacionistas e as integracionistas parecem-nos ser, ainda, as mais frequentes. No que respeita às recomendações questionámo-nos sobre a formação dos docentes, pelo que achamos importante que, cadeiras sobre multiculturalidade, existam ao nível da formação inicial e da formação contínua dos educadores / professores para que estes possam responder ao aumento do número de crianças, étnica e culturalmente diferentes, neste nível de ensino.
Descrição: Dissertação mest., Ciências da Educação, Universidade do Algarve, 2006
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/757
Designação: Mestrado em Ciências da Educação. Especialização em Educação de Infância
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
0 - Capa.doc27 kBMicrosoft WordVer/Abrir
01 - Agradecimentos.doc24 kBMicrosoft WordVer/Abrir
02 - Resumo.doc26,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
03 - Abstract.doc27 kBMicrosoft WordVer/Abrir
04 - Indice.doc45,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
05 - Indice de quadros.doc29 kBMicrosoft WordVer/Abrir
06 - Introdução.doc29,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
07 - I Parte.doc24,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
08 - Definição do problema.doc83,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
09 - Relações inter-étnicas.doc37 kBMicrosoft WordVer/Abrir
10 - Importância da educação multicultural na educação pré-escolar.doc47 kBMicrosoft WordVer/Abrir
11 - O curriculo na educação pré-escolar.doc71,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
12 - Escola cultural - Educador multicultural - Meio rural.doc53,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
13 - Sintese geral.doc31 kBMicrosoft WordVer/Abrir
14 -II Parte.doc24,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
15 - Metedologia.doc57,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
16 - Análise dos resultados das entrevistas.doc398,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
16a ( folha A3).doc147,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
17 - Sintese geral.doc25 kBMicrosoft WordVer/Abrir
18 -III Parte.doc24,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
19 - Conclusão e recomendações.doc36 kBMicrosoft WordVer/Abrir
20 - Bibliografia.doc67,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
21- Anexos.doc24,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
22 - Guião das entrevistas.doc31,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
23 - Entrevistas às educadoras.doc102 kBMicrosoft WordVer/Abrir
24 - Ficha síntese das entrevistas às educadoras.doc81 kBMicrosoft WordVer/Abrir
25 - Entrevistas às familias.doc44 kBMicrosoft WordVer/Abrir
26 -Ficha síntese das entrevistas às familias.doc37,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
27 - Entrevistas às auxiliares.doc49,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
28 -Ficha sintese das entrevistas às auxiliares.doc36 kBMicrosoft WordVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.