Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/820
Título: Sistema alternativo e aumentativo de comunicação SPC - outra forma de comunicar - um estudo da comunicação entre o educador de infância, a criança com deficiência neuromotora grave e as outras crianças
Autor: Nogueira, Célia do Carmo Ferreira Plácido
Orientador: Oliveira, Isabel Maria Rodrigues do Amaral
Palavras-chave: Educação especial
Crianças deficientes
Deficientes neuromotores
Crianças deficientes
Comunicação SPC
Data de Defesa: 2008
Resumo: Este estudo, que pretende investigar a relação entre o uso do Sistema Alternativo e Aumentativo de Comunicação SPC e a inclusão da criança com Deficiência Neuromotora Grave (DNG) /Paralisia Cerebral no Jardim-de-infância, desenvolveu-se em duas perspectivas. Numa de cariz mais quantitativo, caracterizou-se, através de um questionário, o conhecimento e a utilização que 38 Educadores de Infância do Ensino Regular e Educadores de Apoio Educativo com crianças com DNG/Paralisia Cerebral, possuíam acerca dos Sistemas Alternativos e Aumentativos de Comunicação, mais especificamente o Sistema SPC, e a forma como o utilizavam na sua prática educativa. Numa segunda perspectiva, realizou-se um estudo mais qualitativo, com registos semanais, focalizando as interacções dos Educadores e das crianças do grupo com duas crianças com DNG/Paralisia Cerebral, através da observação de quatro actividades realizadas no Jardim- de-infância. Os resultados indicam que tantos os Educadores do Ensino Regular como os Educadores de Apoio Educativo possuem algum conhecimento dos SAAC e do SPC, mas só os Educadores de Apoio Educativo é que o sabem utilizar. Indicam também, de um modo muito evidente, que a forma como se processam as interacções entre o Educador de Infância do Ensino Regular, de Apoio Educativo e a criança com DNG/Paralisia Cerebral e as outras crianças, registadas por nós, aumentam significativamente através da utilização do sistema Alternativo e Aumentativo de Comunicação SPC, sendo possível afirmar que contribuem positivamente para a inclusão da criança com DNG/Paralisia Cerebral no Ensino Regular. Por último, este estudo mostra que, apesar das crianças com DNG/Paralisia Cerebral utilizarem vários comportamentos comunicativos, é principalmente através do olhar dirigido para imagens e símbolos pictográficos do sistema SPC que se estabelece a interacção com a criança com DNG/Paralisia Cerebral.
Descrição: Dissertação de mest., Ciências da Educação, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/820
Designação: Mestrado em Ciências da Educação. Especialização em Educação de Infância
Aparece nas colecções:UA01-Teses



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.