Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/9923
Título: Novas abordagens no diagnóstico precoce da doença de Alzheimer
Autor: Bruxo, Catarina de Almeida
Orientador: Ramalhinho, Isabel Maria Pires Sebastião
Pinto, Rui Manuel Amaro
Palavras-chave: Demência
Doença de Alzheimer
Biomarcador
Diagnóstico precoce
Biomarcadores imagiológicos
Biomarcadores de fluídos corporais
Data de Defesa: 9-Dez-2016
Resumo: O termo habitualmente utilizado para definir síndrome causada por doença cerebral é demência. Apesar de atualmente a designação mais correta e abrangente ser a de transtorno neurocognitivo, a palavra demência continua a ser amplamente utilizada. São muitas as patologias que podem estar associadas a este estado patológico e dados epidemiológicos sugerem que esta venha a afetar o dobro da população nos próximos 15 anos, podendo atingir cerca de 65 milhões em 2030, em todo o mundo. A doença de Alzheimer, doença neurodegenerativa crónica, é das manifestações mais comuns de demência. A sua etiologia ainda é desconhecida, embora existam vários fatores que parecem influenciar o desenvolvimento desta patologia. No entanto, por se tratar duma das principais formas de demência, com os números de incidência a aumentarem, especialmente devido ao facto da esperança média de vida ter vindo também a aumentar, existe grande preocupação em determinar as causas desta doença e em tentar reverter este processo neurológico. Até agora o diagnóstico da doença de Alzheimer, embora com bons resultados é feito em fase sintomática, altura em que não existe terapia eficaz e há maior dificuldade em reverter o défice cognitivo. Assim, a importância de diagnosticar a doença anos antes desta se manifestar tem ganho especial atenção nos últimos tempos, focando-se agora a investigação em biomarcadores que possam surtir tal efeito. Com esta monografia pretende-se fazer uma revisão das abordagens em estudo para o diagnóstico futuro da doença de Alzheimer, incluindo as várias vertentes disponíveis como a imagiologia, o estudo genómico, estudo cognitivo e análises clínicas. Em comparação serão também revistos os meios atualmente disponíveis para o diagnóstico.
Descrição: Dissertação de mestrado, Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2016
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/9923
Designação: Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese II Alzheimer_Versão digital.pdf2,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.