Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/9924
Título: Aplicação de fitoterapia como terapêutica coadjuvante e preventiva das doenças inflamatórias intestinais: colite ulcerosa e doença de Crohn
Autor: Felismino, Ana Catarina Prates
Orientador: Varela, J.
Palavras-chave: Doença inflamatória intestinal
Colite ulcerosa
Doença de Crohn
Inflamação
Sistema imunitário
Fitoterapia
Data de Defesa: 9-Dez-2016
Resumo: Resumo As doenças inflamatórias intestinais (DII) compreendem duas patologias: a colite ulcerosa (CU) e a doença de Crohn (DC), sendo ambas caracterizadas pela ativação do sistema imunitário, atuando ao nível do sistema gastrointestinal. A colite ulcerosa é caraterizada por inflamações descontroladas no cólon e no reto, enquanto que a doença de Crohn, apesar de se centrar igualmente numa inflamação descontrolada, ela pode ocorrer em qualquer parte do aparelho digestivo, começando pela cavidade oral, esófago, estômago, duodeno e intestino, prolongando-se até ao reto. Dependendo da localização e extensão da doença, os sinais e sintomas mais frequentes incluem, entre outros, dores abdominais, cólicas, diarreia, hemorragia retal, fatiga, febre e distensão abdominal. As causas das DII são ainda desconhecidas, apesar de se considerar uma interação entre fatores genéticos, imunológicos e ambientais. Em termos epidemiológicos, tem-se vindo a verificar um aumento da incidência em Portugal, fazendo com que estas doenças sejam alvo de estudo, permitindo o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas, em qualquer estádio. Corticosteroides, aminosalicilatos e derivados, imunossupressores e agentes biológicos, antibióticos entre outros, constituem a terapêutica clássica / convencional para o controlo das DII. Recentemente a aplicação da fitoterapia, que consiste no estudo de plantas que contêm compostos com propriedades com aplicação biomédica, tem vindo a ser utilizada não só como uma alternativa à terapêutica clássica, mas também como uma terapia complementar com foco na bioatividade de compostos presentes em algumas espécies medicinais. Esta monografia surge com o objetivo de demonstrar a importância e a eficácia desta componente fitoterapêutica, considerando a sua função complementar relativamente ao tratamento convencional farmacológico utilizado nos diferentes estádios das DII.
Descrição: Dissertação de mestrado, Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2016
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/9924
Designação: Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fitoterapia DII FINAL.pdf1,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.