Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/9929
Título: Relação entre os estilos e práticas parentais e saúde mental: um estudo com a população geral
Autor: Mateus, Tânia Isabel Silva
Orientador: Nunes, Cristina
Palavras-chave: Estilos parentais
Práticas educativas parentais
Saúde mental
Crianças
Pais
Mães
Data de Defesa: 7-Dez-2016
Resumo: A temática da saúde mental e dos estilos e práticas parentais tem vindo a ser cada vez mais estudada dada a sua importância. Os adultos com problemas de saúde mental experienciam, usualmente, dificuldades a nível psicossocial e de funcionamento, o que, por sua vez, pode originar complicações no exercer do papel parental (Mullick, Miller e Jacob, 2001; Stalland, Norman, Huline-Dickens, Salter e Cribb, 2004 cit. in Tsai, David, Edens e Crutchfield, 2013). Assim, o objetivo do presente estudo foi o de descrever e analisar as relações entre os estilos e práticas parentais e a saúde mental dos pais, tendo em conta as características sociodemográficas. Participaram 124 pais (65 mães e 59 pais), com idades compreendidas entre 23 e 54 anos. Os filhos tinham idades compreendidas entre os 1 e 13 anos. Os participantes responderam ao Questionário de Estilos e Dimensões Parentais e o Questionário de Saúde Geral (GHQ-28). Os principais resultados obtidos revelam que existem diferenças significativas tanto nas práticas educativas como na sintomatologia entre pais e mães. As mães utilizam mais frequentemente a ligação: afeto e apoio. Os resultados revelaram ainda que as mães apresentam pontuações significativamente mais elevadas do que os pais em todos os sintomas mentais. Observámos uma relação positiva e significativa entre ansiedade e insónia, disfunção social e depressão grave e o estilo autoritário. Por outro lado o estilo permissivo estava positivamente e significativamente relacionado com disfunção social e ansiedade e insónia. A idade da criança, o nível de estudos dos participantes e a sua qualificação laboral interage com as práticas educativas. Concluímos que a saúde mental tem influência sobre os estilos e práticas parentais adotados, existindo diferenças entre pais e mães no que concerne as técnicas educativas utilizadas e à saúde mental.
Descrição: Dissertação de mestrado, Psicologia Clínica e da Saúde, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2016
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/9929
Designação: Psicologia Clínica e da Saúde
Aparece nas colecções:UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese-Tânia-Mauteus.pdf818,44 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.