Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/5948
Título: Profissionais de RVC: do perfil à prática profissional
Autor: Tomé, Ana Rita
Orientador: Quintas, Helena
Palavras-chave: Educação de adultos
Aprendizagem ao longo da vida
RVCC
Profissionais
Perfil profissional
Formação universitária
Data de Defesa: 2011
Resumo: A educação e a formação têm sido uma preocupação constante, ao longo dos tempos, expressa através dos diversos estudos desenvolvidos e das políticas criadas. À medida que as mudanças sociais e económicas e, por conseguinte, organizacionais, vão decorrendo, a discussão em torno da relação educação-trabalho ganha (nova) cobertura. A teorização nesta área teve o seu apogeu no século passado, contribuindo para a (re)formulação de áreas científicas como Educação e Formação e Adultos, e para o surgimento de um novo paradigma educativo – a Aprendizagem ao Longo da Vida. Com a afirmação de que a aprendizagem decorre nos mais variados contextos da vida do indivíduo, e ao longo da mesma, surgem os sistemas de reconhecimento e validação das aprendizagens experiencias. O aparecimento deste novo dispositivo educativo deu lugar à criação de um novo agente educativo, o Profissional de RVC, responsável por todo o acompanhamento e mediação dos candidatos. Este actividade, devido à sua complexidade e impacto na vida daqueles que a procuram, implica a existências de profissionais devidamente preparados. Este estudo pretende analisar o perfil e as competências profissionais destes agentes educativos e perceber de que forma se encontram operacionalizados na prática. Devido à dificuldade em se encontrarem trabalhos já realizados sobre esta temática específica, optou-se por fazer um estudo exploratório junto dos profissionais de RVC, em exercício de funções, na região do Algarve. Decidiu-se inquirir, igualmente, os potenciais futuros profissionais de RVC, de acordo com o critério de formação inicial, em Ciências Humanas e Sociais, presente no perfil legislado. Os resultados obtidos sustentam aquilo que alguns autores já vinham a apontar, ou seja, existem situações em que os actuais profissionais de RVC revelam carências na sua formação e preparação para o exercício da sua actividade, cujo perfil profissional traçado permite. Tanto os resultados provenientes da amostra dos profissionais de RVC, como os provenientes dos potenciais futuros profissionais, corroboram a existência de casos em que se comprova que o perfil profissional definido não é ajustado aos pressupostos do trabalho do profissional de RVC.
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/5948
Designação: Mestrado em Ciências da Educação e da Formação (Educação e Formação de Adultos)
Aparece nas colecções:FCH1-Teses
UA01-Teses



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.