Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.1/7026
Título: A produção de culturas ao ar livre em modo de produção biológico, no Algarve: um diagnóstico do sector e contas de cultura
Autor: Arsénio, Ana Isabel de Sousa
Orientador: Freitas, Maria de Belém Costa
Palavras-chave: Hortofruticultura
Agricultura biológica
Tomate
Melancia
Melão
Custos
Ganho
Dieta mediterrânica
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente trabalho tem como objectivos contribuir para um melhor conhecimento da Agricultura Biológica e ser uma ferramenta útil para a gestão e planemento das explorações agrícolas. Para isso foi realizada uma caracterização e diagnóstico do sector na região do Algarve e foram calculados custos de produção de três culturas de ar livre, tomate, melancia e melão. A caracterização feita conclui que trata-se de um sector estratégico para investir, com boas oportunidades para os agricultores comercializarem os seus produtos, com a certificação em Modo de Produção Biológico (MPB). Concluí-se que o Algarve tem boas condições edafo-climáticas para a produção biológica, assim como possui uma potencial procura desses produtos, nomeadamente pela população de estrangeiros residentes no Algarve. Outra conclusão é que a falta de organização da produção e o pequeno volume de oferta são actualmente os obstáculos do sector. A principal conclusão é que a produção destas culturas em MPB é económica e técnicamente viável. Os custos de produção foram calculados e concluiu-se sobre as actividades mais rentáveis para o agricultor. Deste trabalho e das análises feitas pode-se concluir que:  O Algarve tem condições edafo-climáticas para o MPB;  O sector agrícola apresenta potencialidades para produzir segundo o MPB;  Os resultados apresentados pelas contas de cultura das três actividades em estudo, mostram viabilidade económica para a cultura do tomate e melancia em MPB;  As produções obtidas para o tomate foram muito boas, pois foram até superiores às produções convencionais;  As produções obtidas para a melancia foram superiores às da agricultura convencional mas esperava-se maior produtividade;  A cultura com melhor resultado económico foi a melancia, com uma margem bruta de 2 259,28€;  A cultura com o pior resultado económico foi o melão Gália, com um prejuízo de 399,54€.
Descrição: Dissertação de mestrado, Hortofruticultura, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10400.1/7026
Aparece nas colecções:FCT1-Teses
UA01-Teses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_CulturasArLivreMPB.pdf12,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.